A importância dos seminários de jiu-jitsu

Muito tenho me questionado sobre a importância de participar de seminários de jiu-jitsu promovidos por colegas e professores dentro da arte suave. Valorizar a pessoa que está ali disposta a te ensinar a técnica que melhor se encaixa no jogo dela, costumo dizer que é para poucos.

É de fato uma maneira curiosa e peculiar explorar novas técnicas através dos vários meios disponíveis hoje em dia, sejam eles a internet através de vídeos e o próprio Instagram aonde começamos a seguir os mais variados e admirados berimbolos e detentores das técnicas variadas dentro do jiu-jitsu.

Sabe-se, de fato, que o jiu-jitsu é uma boa maneira de manter o bem estar mental, trabalhando o corpo e a mente. É através destes benefícios que muitas amizades são construídas dentro do tatame e alcançam limites fora dele também, mas para que isso seja construído, é preciso que você esteja aberto ao meio. Participe e esteja ativo!

Jiu-jitsu como ferramenta beneficente

Quando estamos neste caminho é comum que participamos de campeonatos e seminários, só que nem sempre isso acontece tudo isso demanda dinheiro, tanto para quem participa quanto para quem faz tudo acontecer. Os seminários em sua grande maioria possuem um cunho “financeiro em promover algo” seja em ajudar o atleta que está promovendo o mesmo, para um campeonato fora do país, uma ONG que esteja ligada ao próprio jiu-jitsu ou algo com afinco na arte suave.

Existem seminários de jiu-jitsu para ajudar pessoas que sofreram lesões sérias, ajudar pessoas que acabaram de ter filhos, pessoas que sofreram acidentes de carro, entre outros acontecimentos ruins. O último que fizemos em parceria com Nika, Julia Boscher e outras faixas pretas, foi o movimento em prol da Menina Maria, que estava em tratamento de um câncer de mama.

Agora te pergunto. Você tem promovido algum tipo de seminário para a sua equipe? Podemos listar algumas vantagens que te ajudarão a pensar melhor sobre isso:

  • Troca de conhecimentos valiosos;
  • Ampliação da sua rede de relacionamentos;
  • Ótimo estímulo para seus alunos;
  • Marketing;
  • Renda extra para a escola e para o seminarista convidado;
  • Fortalecimento da amizade

    Você não tem ideia e dimensão do que essa troca de experiência pode promover em um seminário.

Um exemplo bem legal que está acontecendo dentro do jiu-jitsu e é exemplo de tudo que foi bastante comentado até aqui é o “LEANDRO LO LEGACY”, uma sequência de seminários que irão acontecer aqui no Rio Grande do Sul e diversos outros estados, que terá nomes importantes como Rider Zuchi e Marcos Petcho (faixas pretas de Leandro Lo), Felipe Preguiça e Paulo Miyao. Um grande evento que só foi possível com a união e a parceria de pessoas dentro da arte suave que estão dispostas a fazer acontecer.

O Instituto Leandro Lo é um projeto social que foi criado como forma de homenagear o legado do lutador. Este projeto visa incentivar praticantes de maior vulnerabilidade social a seguir no jiu-jitsu. Portanto, são essas grandes atitudes que merecem o nosso respeito e principalmente merecem ser incentivadas para que o nosso jiu-jitsu possa estar vivo principalmente nas classes mais baixas.

Participar de seminários te faz uma pessoa melhor, por fazer o bem (na maioria daz vezes) e também por elevar o seu nível técnico no jiu-jitsu, fazer novos amigos, networking… afinal, o jiu-jitsu é um esporte muito amplo, são inúmeras as possibilidades de crescimento dentro de um tatame.

Tenho a certeza que, desde que você começou a treinar, não é mais a mesma pessoa, não é mesmo? O jiu-jitsu te traz novos amigos, mais confiança, autoconhecimento e muito mais.

Quando você participa, você ajuda, adquire conhecimento, faz a conexão entre amizades e se torna parte para que tudo possa acontecer!

Posts relacionados

Entrevista com Quézia Braga

Hoje conversamos com a Quezia Braga, faixa marrom da Atos Weatherford, TX. Ela nos contou hoje um pouco sobre como conheceu o jiu-jitsu, como é