Dificuldades para voltar a treinar depois de ser mãe


Hoje vou contar um pouco da minha maior dificuldade para voltar aos treinos depois de ser mãe.

Sempre tive medo em ser mãe e ter que me afastar da arte suave por um tempo. Antes de engravidar ficava imaginando que seria impossível conseguir conciliar o treino e a maternidade. Mas não é! Quando a mulher engravida tem que se limitar para algumas coisas e o jiu-jitsu é uma delas.

Tentei não me afastar do esporte, participando de seminários, lendo, escrevendo, vendo vídeos e acompanhando todas as notícias.

Descobri a gravidez no susto em uma época que estava me adaptando em uma nova equipe, estava planejando lutar o campeonato paranaense e tinha batido o peso para a minha categoria. Depois que a minha filha nasceu, tive os famosos quarenta dias em que dediquei 24h do meu dia para ela, criamos um vínculo grande. Ela é tão pequena e depende tanto de mim.

Hoje estou liberada para voltar aos treinos, com a autoestima baixa e alguns quilos a mais. A ansiedade para voltar é grande, mas a rotina diária não é tão simples, precisa de um grande planejamento.

Meu tempo

Conversando com outras mães vejo a importância de ter o meu tempo. Quando me tornei mãe não consegui ter um tempo longo somente para mim. Às vezes até um banho demorado é difícil.

Ser mãe é revigorante, nunca imaginei que conheceria um amor tão grande. Quando olho para minha filha e vejo a força que ela me ensinou a ter, sou grata todos os dias pela sua vida.

O tatame sempre foi o lugar onde eu tinha o meu tempo, me distanciava de todos os problemas e inseguranças do dia a dia, e agora não vai ser diferente.

Autoestima

A minha autoestima está totalmente abalda depois que o bebê nasceu. Não tenho tempo de me arrumar da maneira que eu quero, os quilos a mais estão aparentes e tenho as minhas próprias comparações de como eu era antes dela nascer.

Quando comecei a treinar procurei o jiu-jitsu para a minha autoestima, não estava feliz com o caminho que a minha vida seguia e desde que eu pisei no tatame tive um novo rumo.

Estou tendo muito frio na barriga toda vez que me imagino voltando aos treinos. É uma grande ansiedade e expectativa depois de dez meses parada.

Planejamento

Procuro não me cobrar tanto com a fobia de voltar o mais rápido aos treinos . Meu corpo não esta 100% preparado, tudo tem que ser em um ritmo mais lento. Estou amamentando, e conversando com o meu médico, ele me alertou que exercícios em excesso ainda não posso, pode ocorrer de secar o leite.

O meu planejamento esta todo certo na minha cabeça, mas e a prática?

Às vezes me pego imaginando se vou conseguir tirar esse tempo de treino para me dedicar, ou se vou conseguir pelo menos duas vezes na semana aparecer na academia.

Dificuldade

A minha maior dificuldade é deixar a minha filha. Fico me cobrando se ela não vai precisar de mim nessa uma hora e meia de treino. Quem é mãe deve entender o meu dilema em ter que deixar o bebe tão pequeno.

Estamos em quarentena estou me dedicando a minha filha sem sair de casa, mas tentando seguir as dicas dos treinos em casa, para poder voltar mais preparada. Adaptando a minha realidade e ao que funciona para mim. Ache o que funciona para você, pois treinar e fazer atividade física nesse momento (e em todos) é por prazer, e não por obrigação.

#FicaEmCasa

E você, como voltou a treinar depois de ter filhos?

Qual sua reação

Curtir Curtir
4
Curtir
Amei Amei
2
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dificuldades para voltar a treinar depois de ser mãe

log in

reset password

Voltar para
log in