Fernanda Mazzelli destaca desafios em retorno dos alunos ao Projeto ALAMG


Fernanda treinando com aluna do projeto ALAMG, registro feito antes da pandemia (crédito - BJJ Pix)
thumbnail-caption

(Fernanda treinando com aluna do projeto ALAMG, registro feito antes da pandemia – crédito – BJJ Pix)

Faixa-preta é uma das responsáveis por projeto que ensina Jiu-Jitsu a crianças carentes no Espírito Santo

Em 2020 a sociedade brasileira foi afetada pela já conhecida pandemia imposta pela COVID-19, ameaça que ceifou vidas e prejudicou praticamente todos os ramos de atividades, seja pública, privada ou social. Ação que visa ensinar a crianças carentes de Guarapari os princípios da arte suave, o Projeto ALAMG (Associação de Lutas e Artes Marciais de Guarapari) foi obrigado a pausar as atividades por um longo período, retomando os treinos apenas nas últimas semanas.

Uma das idealizadoras e responsáveis pelo projeto, Fernanda Mazzelli falou sobre os desafios que tem encontrado nesse retorno das crianças aos tatames:

— Tem sido um desafio, porque muitas crianças se dispersaram, até juntar o grupo novamente e voltar ao ritmo, será uma tarefa para nós, mas estamos animados e empolgados. Muitos perguntavam quando as aulas iriam voltar, quando seria a próxima graduação, próxima competição, sentiram falta desse ritmo — declarou Fernanda.

O projeto já atendeu aproximadamente 150 crianças e adolescentes na faixa etária entre 05 e 17 anos, residentes no município de Guarapari, e preferencialmente moradores de áreas menos favorecidas. Muitos dos alunos do projeto inclusive, já tem ganhado destaque no cenário capixaba e até brasileiro de Jiu-Jitsu, disputando competições e adotando a modalidade como meio para mudar de vida.

— A nossa expectativa é que os alunos voltem ao ritmo de treinos, não só para as competições, mas para a saúde mesmo, tenho alunos que em um ano cresceram muito, ganharam peso, a nossa meta é a saúde física e mental. Os mais avançados vamos incentivar a competição! — ressaltou Mazzelli ao falar sobre a importância do esporte para a saúde das crianças e adolescentes.

De volta às competições depois de praticamente não competir em 2020, Fernanda já mostrou que continua em alto nível. Classificado como quarta melhor colocada no Ranking da IBJJF NO GI, espera alcançar o topo da classificação ainda em 2021. Questionada sobre os próximos desafios para a carreira, Fernanda revelou o desejo de disputar os principais torneios da modalidade no mundo nos próximos meses.

— Pretendo disputar o Mundial NO GI, estou disputando o ranking mundial da IBJJF, então quero ganhar esse título e também o Mundial da IBJJF — finalizou a lutadora.

Fernanda tem grandes planos para o segundo semestre de 2021, apoiada pela SESPORT, através do bolsa atleta capixaba, a faixa-preta pretende colocar o nome do seu estado no mais alto lugar do pódio disputando os principais torneios da modalidade mais uma vez.

 

Qual sua reação

Curtir Curtir
0
Curtir
Amei Amei
0
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fernanda Mazzelli destaca desafios em retorno dos alunos ao Projeto ALAMG

log in

reset password

Voltar para
log in