Atleta da Semana: Gleyze Azevedo


A atleta desta semana é a faixa roxa Gleyce Azevedo. Por um convite de uma colega de treino começou a fazer aulas de jiu-jitsu e conta que no começo a arte suave não a agradou muito. Estava acostumada com o estilo de treinos das aulas de muay thai.

A atleta da equipe Cicero Costha completa quatro anos na arte suave e não se imagina sem o esporte na sua vida. Para realizar o seu sonho de viver profissionalmente do jiu-jitsu, a casca grossa saiu da sua cidade natal (Marília – SP) e se mudou para capital paulista. Deixou o seu trabalho de Marketing em Marília, os amigos e a família e vive praticamente só do esporte.

Como não é fácil viver do esporte a sinistra recebe algumas ajudas financeiras e realiza alguns trabalhos na área de marketing, sem atrapalhar a sua rotina de treinos. Ela decidiu que era esse estilo de vida que ela queria, quando passou uns dias na matriz da academia Cicero Costha para se preparar para o Mundial da CBJJE em São Paulo.

Rotina de treino

Por causa de algumas lesões, a faixa roxa teve que dar uma pausa nos treinos mais pesados, mas nunca deixou de treinar. Ela faz dois treinos por dia, dividindo entre treinos de posições e um treino para competidores; três vezes na semana faz uma preparação física para os campeonatos.

Antes de entrar no esporte, ela não tinha o hábito de se alimentar de maneira saudável, nunca se preocupou com dieta. Mas tenta manter uma rotina de alimentação controlada para manter a sua categoria nos campeonatos.

O seu estilo de jogo preferido é fazer guarda, mas sempre joga dependendo do jogo da adversária. Tem como finalização favorita a botinha e o estrangulamento ezequiel.

Os principais títulos dela são: campeã SP Open CBJJ, campeã BJJ PRO CBJJ, vice-campeã Campeonato Brasileiro NOGI CBJJ.

Dificuldade e benefícios do jiu-jitsu em sua vida

A maior dificuldade no esporte para a sinistra é a falta de suporte para os atletas. Alguns campeonatos não conseguem pagar um valor nas lutas do absoluto por falta de atletas competindo a categoria e isso prejudica quem está contando com a premiação.

Quem pretende viver somente do jiu-jitsu ainda tem que correr atrás de outros meios para poder arcar com as inscrições, transportes e alimentação. A Gleyce compete a maioria dos campeonatos em São Paulo, então a sua maior preocupação é correr atrás para cobrir as despesas das inscrições que não são baratas.

“Mas graças à Deus eu tenho recebido muita ajuda, de amigos, pessoas que acreditam no meu potencial e assim vou me mantendo.”

O maior benefício para ela foi a qualidade de vida, por causa do esporte ela conseguiu parar de fumar e ingerir bebida alcoólica.

Principais inspirações no esporte

A Gleyce tem como inspiração os seus colegas de treino que foram os que mais a apoiaram e deram coragem para que ela fosse seguir seu sonho em São Paulo.

Outra grande inspiração dentro e fora do tatame é a faixa preta da Cicero Costha Thamara Silva, que além de uma grande inspiração virou uma grande amiga.

“Ela me inspira tanto no jogo de jiu-jitsu quanto na pessoa que ela é. Desde o início me apoiou, sem ao menos me conhecer.”

Qual sua reação

Curtir Curtir
4
Curtir
Amei Amei
5
Amei
Haha Haha
1
Haha
uau uau
2
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
1
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atleta da Semana: Gleyze Azevedo

log in

reset password

Voltar para
log in