10 maneiras de empreender com o jiu-jitsu: parte II


Fala galera, seguimos com as nossas dicas por aqui, e essa é a segunda, e última parte sobre as 10 maneiras de empreender com o jiu-jitsu. E ainda tem uma dica super especial no final. Vem ver!

Começamos pela sexta dica e caso você não tenha lido a primeira parte com as outras 5, clique aqui.

Espero que gostem 😉

6- Cuidar das mídias digitais e/ou fazer marketing digital para praticantes, atletas ou futuros atletas 

Atualmente ter um perfil alinhado em cores, fontes e produzir fotos criativas é muito importante. E no jiu-jitsu não é diferente, seja a pessoa atleta profissional ou não. E quem nunca ouviu falar das métricas do Instagram por exemplo, responsáveis pelas visualizações, e divulgação de um perfil. Sim, essa profissão existe, e hoje em dia você pode ter acesso a vários cursos e se aprofundar nesse assunto. Aqui mesmo no BGM temos um e-book com dicas de marketing para atletas de jiu-jitsu, e com um precinho top.

7- Criar uma marca de roupas/acessórios

Às vezes a gente esquece que toda marca começou pequena. É necessário dar o primeiro passo para ver as coisas acontecerem. Então porque não fazer aquela arte incrível com a sua frase favorita, ou uma imagem criativa, estampar em uma camisa, um boné, uma toalha, e vender por aí? Comece a divulgação por você, usando seus lançamentos. No início faça poucas unidades. No YouTube você pode aprender várias maneiras de fazer as estampas mais simples em casa mesmo. Ofereça aos amigos, vizinhos, pessoal da academia. Tenho certeza que você vai se surpreender no final do mês. 

 8- Criar uma marca de kimono

Você já reparou que os kimonos seguem um padrao de inovação? O máximo que muda são as cores, alguns desenhos. Você pode criar um kimono com uma proposta diferente dos que já existem, com temas que unam o jiu-jitsu a outras paixões, por exemplo com figuras musicais, desenhos relacionados ao surf, ou até mesmo com frases. Vale lembrar que existem os lugares permitidos para se fixar as artes no kimono, mas isso não impede de você usar a sua criatividade. 

Para se beneficiar dessa dica, talvez seja necessário uma certa experiência em modelagem, entender um pouco sobre numeração e tecidos. Ou ter bons contatos, que tenham um preço acessível, ou aceitem uma parceria para fazer isso com você.

9- Desenvolver slogan/arte para novas equipes e professores

Normalmente quando se está na faixa marrom, ou preta, os professores, e instrutores querem logo criar um logotipo próprio, que tenha seu nome, e que signifique algo particular. Tá aí um mercado para você que gosta de desenhar, e sabe captar a essência das pessoas. Profissionais que fazem bem esse serviço estão em falta, e esse mercado vem crescendo, principalmente entre as mulheres, então é hora de aproveitar.

10- Vender produtos em campeonatos locais e regionais

Essa última, é uma super dica para você que sabe fazer aquele sanduíche natural delicioso, ou aquela salada no pote, docinho fit, suco natural, bebida proteica, qualquer delícia que ajude, ou pelo menos não prejudique a performance de quem vai competir. Sabemos que em campeonatos, normalmente o que temos é um lanchinho comum, ou algumas frituras, então procure o campeonato mais próximo, aposte na inovação, abuse da criatividade. A demanda já existe, então agora só posso desejar boas vendas.

Espero ter trazido inspiração, principalmente a você, que precisa conciliar a sua paixão pelo jiu-jitsu com o trabalho, família, filhos, estudos, e que por vezes se vê sem dinheiro, ou acha que somente os atletas sobrevivem no esporte. Saiba que aqui tem lugar pra você empreender, se divertir, e fazer amigos, o jiu-jitsu é nosso. Vamos crescer juntos. Osss!

Qual sua reação

Curtir Curtir
1
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
1
Triste
Grr Grr
1
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 maneiras de empreender com o jiu-jitsu: parte II

log in

reset password

Voltar para
log in