Autismo e artes marciais


Meu filho (a) foi diagnosticado com TEA, pode praticar artes marciais?

As artes marciais, entre elas o jiu-Jitsu, são indicadas para todas as crianças, inclusive as que possuem características do TEA (Transtorno do Espectro Autista).

Comprovadamente, as estereotipias ¹ são reduzidas em cerca de 40% em apenas 15 dias de treinamentos. (Fonte: Universidade de Isfahan – Irã)

1 Comportamento verbal ou motor repetitivo, produzido de forma quase automática, sem relação com a situação, e de aparência absurda.

Conhecendo um pouco sobre o TEA

A nova versão da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) define o transtorno do espectro do autismo (TEA), conhecido comumente apenas como autismo, como “déficits persistentes na capacidade de iniciar e sustentar a interação social recíproca e a comunicação social, e por uma série de padrões de comportamento e interesses restritos, repetitivos e inflexíveis“.

É um distúrbio que ocorre na maioria das vezes na primeira infância, mas pode ser diagnosticado quando as demandas sociais são limitadas. Tais limitações podem causar prejuízos nas áreas social, familiar, educacional e ocupacional. No entanto indivíduos ao longo do espectro exibem uma gama complexa de habilidades intelectuais e de linguagem que devem ser levadas em conta. (CID 11, 2018).

O autismo tem diferentes níveis. Alguns mais leves até o severo e não verbal. Quanto mais precoce é detectado, maiores as chances de a criança se desenvolver e ser mais independente. Podem apresentar agressividade, déficit de atenção, dificuldades de relacionamento e contato visual. Os pais, familiares, educadores, psicólogos e equipes de tratamento interdisciplinar devem conhecer a realidade e características de inclusão para propor métodos diversos que a proporcionem de fato, permitindo que o indivíduo seja preparado para o convívio em sociedade e possibilitando seu desenvolvimento de forma integral.

É de extrema importância entender que AUTISMO não é uma doença como uma sinusite, por exemplo. Trata-se de um transtorno, assim como é a ansiedade. Quando se trata com atividades físicas, terapias, acompanhamento médico aprende-se a respirar melhor, há avanços consideráveis. Há pessoas que tem apenas traços, mas nunca foram diagnosticadas. Se esse traço se intensifica, pode ocorrer o transtorno. Busca-se então uma modificação na interação social, aumento do repertório de atividades, que possam diminuir, abrandar os sintomas.

A psicóloga Mayra Gaiato, especialista no assunto disponibiliza em seu site e canal do YouTube muitas orientações e também uma cartilha sobre os direitos do autista.

Benefícios das artes marciais

As artes marciais têm totais condições de favorecer a inclusão devido ao dinamismo oferecido nas aulas, como brincadeiras, lutas e práticas corporais. Assim como é feito com os alunos regulares que não se encontram no espectro, os professores devem respeitar a individualidade e diferenças entre os alunos oferecendo condições de igualdade ao invés de critérios para justificar discriminações e preconceitos.

Visível melhora psicológica, relaxamento, coordenação motora, controle de raiva, equilíbrio, sensação de bem-estar e autoestima, aumento do contato visual, são alguns dos benefícios que uma arte marcial pode trazer.

O jiu-jitsu vai muito além de uma disputa corporal. É uma forma de expressão corporal, passa pela esfera social, afetiva e é até uma forma de linguagem transmitida ao ser humano.

Abaixo, você encontrará academias para treinar e orientações sobre o TEA.

Metodologias

A criança interage satisfatoriamente no ambiente social e escolar através dos movimentos, mas é preciso que o professor crie métodos para o desenvolvimento e aprimoramento do repertório motor do aluno.

A ideia é oferecer experiências de movimentos que acompanhem o nível de desenvolvimento e crescimento de cada indivíduo, para que haja aprendizagem das habilidades motoras e dê condições para desenvolver o comportamento motor.

Hoje em dia estão disponíveis várias terapias, entre elas está a ABA, análise do comportamento aplicada, que consiste basicamente em entender o comportamento da criança e sua interação com o ambiente e as pessoas. A partir deste ponto, são definidas estratégias para corrigir comportamentos inadequados e reforçar os assertivos. Nesse momento, normalmente os terapeutas recomendam a prática das artes marciais.

Em suma, esse tipo de prática é uma forma interessante de desenvolver as habilidades psicomotoras e sociais dos indivíduos, bem como aumentar sua qualidade de vida.

Encontre um professor

SÃO PAULO

Centro de Treinamento T3
Tucuruvi, SP
@t3centrodetreinamento
Prof Tatiana

Projeto Abrace
Rua Furnas, 84 | Brooklin, SP
@projetoabrace_

Prof. Helton Gomes | Sp, Zona Oeste
@heltongomesprof

Bodytech Eldorado | Pinheiros, SP
@bt_bodytech
Prof Marcio Catenacci

RIO DE JANEIRO

Projeto Fazendo a Diferença
@fazendoadifjj
Shopping  Sulacap
Prof André Seabra

Se você conhece ou ministra aulas, presta atendimento ou pode auxiliar na busca de alguma forma, poste nos comentários abaixo! Oss

Qual sua reação

Curtir Curtir
8
Curtir
Amei Amei
12
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
2
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Autismo e artes marciais

log in

reset password

Voltar para
log in