Corte de peso x desempenho


Em esportes de combate, o corte de peso é uma prática utilizada pelos atletas para alcançar o limite exigido pela categoria no momento da pesagem antes da luta, quando compete em uma categoria abaixo do seu peso habitual, com o propósito de obter vantagens sobre o oponente. Para chegar ao objetivo na balança, os atletas lançam mão de uma série de estratégias que promovem a perda de peso extremamente acentuada em curta duração, podendo provocar uma série de desordens fisiológicas e psicológicas, afetando seu desempenho esportivo e, de forma crônica, levar a sérios problemas de saúde e até mesmo óbito.

As estratégias mais comuns envolvem dietas muito rígidas de restrição calórica ou até mesmo períodos de jejum e atividades extremas para eliminação de líquidos no organismo, como aumento do volume total de treino e exercícios com roupas térmicas; longos períodos em sauna; e até mesmo ingestão de água destilada, laxantes e diuréticos, dentre outros métodos.

Apesar do alerta de muitos especialistas sobre os riscos envolvidos nessa prática – inclusive existem vários relatos de atletas que vieram a óbito após estratégias extremamente agressivas para perda aguda de peso – muitos atletas realizam esse processo de forma aleatória, muitas vezes em intervalos muito curtos de ao longo do ano e sem nenhum tipo de supervisão profissional, o que aumenta muito o risco para saúde a longo prazo. Geralmente, esses indivíduos já são dotados de alta capacidade atlética, com um percentual de gordura muito baixo, por exemplo, o que por sua vez pode levar a algum grau de comprometimento em sua produção hormonal.

No jiu-jitsu esportivo, a pesagem ocorre momentos antes das disputas, o que parece ser a melhor alternativa para coibir processos extremos de corte de peso pelos atletas. No entanto, é muito comum nos depararmos com atletas correndo com quimonos e/ou agasalhos em volta dos ginásios por aí, para tirar o que resta de peso e não perder de cara para a balança nos campeonatos.

Confira abaixo alguns problemas associados à rápida perda de peso e desidratação:

  • Diminuição do rendimento (força muscular e resistência);
  • Desequilíbrio hidroeletrolítico;
  • Alterações hormonais;
  • Aumento da percepção de fadiga;
  • Tontura, dor de cabeça, náusea, onda de calor e sangramento nasal;
  • Diminuição das funções cardiovascular e renal;
  • Aumento do risco de lesão cerebral e problemas oculares;
  • Alterações de comportamento (diminuição do humor e aumento da irritabilidade).

Enfim, considerando os vários efeitos adversos que essa prática pode ocasionar, o processo de perda de peso e desidratação deve ser cuidadosamente avaliado e orientado por profissionais da saúde, como educadores físicos, nutricionistas e médicos. Vale a pena conversar com seu professor e adequar seu programa de treinos na academia e, caso precise de fato baixar de peso próximo as competições, diminua o volume total dos treinos e atenção especial com a rotina alimentar. Mas lembre-se: a boa orientação profissional faz a diferença! Os cuidados com a saúde devem estar em primeiro lugar!

Bons treinos e até a próxima! Oss!

Qual sua reação

Curtir Curtir
4
Curtir
Amei Amei
2
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Corte de peso x desempenho

log in

reset password

Voltar para
log in