Atleta da Semana: Juliana Araujo


Vamos contar um pouco da trajetória da sinistra Juliana Araujo, faixa marrom da equipe Strike JJ. Ela tem 33 anos e conheceu o esporte por meio de um outdoor da campeã Fernanda Mazelli no mundial de Abu Dhabi. Depois desse outdoor começou a procurar sobre a arte suave e começou a treinar em 2012.

Aos 28 anos o sedentarismo estava prejudicando e tomando conta da vida da Juliana, e por meio do esporte conseguiu mudar sua trajetória. O jiu-jitsu trouxe de volta o amor pela vida. Na época, ela estava passando por dificuldades, não tendo vontade de fazer nada, inclusive querendo largar a faculdade de engenharia elétrica.

Uma das coisas que a faixa marrom tem como objetivo é mostrar para todos como o esporte pode mudar e melhorar a vida das pessoas, como fez com a dela.

Hoje a sua rotina é de segunda a sexta começa o dia com treino de musculação e depois dois treinos de jiu-jitsu. Além dos treinos, a Ju trabalha como gari em Guarapari, e o trabalho começa às 5h da manhã e finaliza às 11:30, dando tempo da atleta se preparar para os treinos na parte da tarde.

A sinistra gostava de jogar como passadora, mas teve uma lesão no pé direito e quando voltou aos treinos não se sentia segura para quedar e passar, então começou a jogar na guarda e se apaixonou por esse estilo de jogo.

“Gosto muito de fazer guarda laçada e sair pra omoplata, mas finalizo muito no arco e flecha mesmo.”

A atleta conta com a ajuda e trabalho da nutricionista Bruna Rezende e do nutrólogo Dr Marcos André, que fazem toda a diferença no rendimento para os campeonatos. Ela segue a dieta sem nenhum esforço, mesmo que às vezes a nutricionista tenha que dar alguns puxões de orelha.

Dentro do esporte a maior dificuldade dela é financeira e a falta de patrocínio, mas sempre consegue vencer com o seu trabalho e a ajuda das pessoas que a apoiam.

A faixa marrom tem como inspiração os seu professores Thiago de Oliveira e Fernanda Mazzeli, também os seus amigos de dentro e fora do tatame, que sempre dão um jeito de torcerem por ela nos campeonatos. “Apoio é sempre bem-vindo, agradeço sempre os que tenho, são fantásticos.”

Juliana começou a competir na faixa branca, mas o campeonato que mais marcou a carreira da atleta foi o Brasileiro de 2016 em que foi campeã no peso e absoluto, conquistando a faixa roxa no pódio. Os principais pódios da Juliana foram os dos campeonatos Brasileiros de 2016 e 2019, sendo campeã, tricampeã Mundial da CBJJE (2016, 2017 e 2018), campeã do Open Vitória em 2018 e campeã do Sul Americano em 2016.

A atleta estreou a faixa marrom no campeonato Open Vitória, em agosto, ficando em segundo lugar na categoria e lutou também sem kimono sendo campeã no peso e absoluto.

Para quem está começando na arte suave a Juliana deixa uma mensagem: “Se dedique sempre, busque seu melhor e se respeite, pois cada um tem seus limites. A evolução vem com o tempo.”

Qual sua reação

Curtir Curtir
1
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atleta da Semana: Juliana Araujo

log in

reset password

Voltar para
log in