Hérnia de disco e jiu-jitsu: muito cuidado!


Começa assim, uma dorzinha na lombar aquela guarda mirabolante, depois uma pontadinha na mesma região após um treino de quedas intenso. A vontade de treinar, o tempo curto, a automedicação somada aos conselhos dos amigos de tatame que já sentiram as mesmas dores, posterga nossa ida a um médico. Quem nunca se acostumou com uma dorzinha aqui ou ali para poder continuar treinando, que me atire a primeira pedra, ou melhor, que passe minha rubberguard!

Depois as dores vão se intensificando e você vai procurar no Dr. Google. Aquele monte de informação, novamente, de pessoas que estão passando pelo mesmo que você, de terapias alternativas (longe de mim desqualificá-las), de remédios caseiros (experiência própria, até chá de canela de velho, indicado para reumatismo eu comprei).

As hérnias de disco são muito mais comuns do que se imagina no nosso amado esporte. O Rickson Gracie com 57 anos possuía 8 hérnias discais, Ricardo Libório, 7 hérnias. Essas lesões são muito sérias e quando agravadas simplesmente podem levar o praticante a abandonar o tatame e ainda ficar com sequelas graves.

Diferenças entre um disco intervertebral na posição normal e outro com hérnia extrusa

Do que se trata esta lesão?

Uma hérnia de disco ocorre quando parte de um disco intervertebral sai de sua posição normal e comprime as raízes nervosas que se ramificam a partir da medula espinhal e que emergem da coluna espinhal. Quando esta compressão de raiz nervosa ocorre, é quando se dá a dor aguda, podendo por exemplo numa hérnia de disco da região lombar além da dor intensa, ocasionar uma parestesia (falta de movimento) em uma das pernas (hoje eu ando engraçado, meio manca rs).

Importante: o diagnóstico de uma hérnia de disco se dá através de análise de ressonância magnética e geralmente não aparece numa radiografia. Muitas vezes, por protocolo médico, o paciente faz uma radiografia, é medicado e se as dores continuarem, é indicado o retorno para fazer uma ressonância e analisar mais a fundo. Então minha dica é: procure um médico ortopedista que entenda sua prática e não esconda nenhum detalhe de seu treino e preparação física.

Quanto antes o diagnóstico por um médico ortopedista, mais fácil o tratamento e menor a chance de se tornar uma lesão mais séria. Compartilho minha experiência com vocês, ficar longe dos tatames é muito triste e o melhor dos mundos é a prevenção.

Segundo Itallo Vilardo, preparador físico de muitos lutadores renomados, exercícios específicos de musculação são de grande valia. Para a região lombar os exercícios de extensão da coluna, aliados a alguns exercícios específicos de abdominal, contribuem para o fortalecimento da região lombar. Exercícios como levantamento, agachamento, terra e stiff, também são muito bons, porém são exercícios mais avançados, necessitando de um bom nível de treinamento e de orientação de um profissional da área.

Agora já sabem, foi fazer aquela guarda mirabolante e sentiu uma pontada na lombar com frequência? Pode estar na hora de procurar um ortopedista! Cuidem-se e nos encontramos nos tatames!

Qual sua reação

Curtir Curtir
11
Curtir
Amei Amei
2
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Hérnia de disco e jiu-jitsu: muito cuidado!

log in

reset password

Voltar para
log in