Precisamos saber nos defender


Aprender a se defender está se tornando cada vez mais importante para o público feminino. A violência contra as mulheres é alarmante e cada vez o número de mulheres agredidas cresce em no nosso país. São milhares de mulheres que sofrem com a violência física, verbal ou psicológica.

Quando você decide amarrar uma faixa pela primeira vez é o primeiro passo para uma vida melhor. Além das mudanças físicas, a arte marcial é muito conhecida pelas mudanças na mente, ajudando a superar doenças como a depressão e ansiedade.

O público feminino está crescendo nas academias de arte marcial, procurando por aulas de autodefesa, além do jiu-jitsu e outras artes. Nas aulas de defesa pessoal, a pessoa vai aprender se defender de um assaltante, um parceiro violento ou até mesmo de um estuprador.

Como o jiu-jitsu pode ajudar?

As mulheres não conseguem sair tranquilas pelas ruas a noite tendo sempre que ficar atentas com o que podem encontrar. Se nem dentro de casa estão seguras, imagina na rua. É muito triste saber que em pleno século XXI, as mulheres ainda não se sintam seguras e corram tanto risco de sofrer agressões.

Quando uma mulher sofre abusos é difícil ela conseguir a voltar para a vida “normal”, se sentindo culpada pelo o que aconteceu e sofrendo traumas. Por isso é importante fazer aulas de defesa pessoal, que podem dar a autoconfiança que ela precisa.

Na internet vemos que algumas mulheres já conseguiram se defender de assaltos, por exemplo. Lembrando que, caso o agressor ou assaltante estiver armado, a situação muda. Somente pessoas altamente treinadas tem a capacidade de correr esse risco em uma situação de mão armada.

O jiu-jitsu também pode te dar a confiança para se defender contra qualquer tipo de violência, como a psicológica ou verbal. A arte suave nos dá mais confiança a cada dia e ajuda na melhora da autoestima.

Outros tipos de violência, sem ser a física, fazem a vítima ter uma autoestima baixa e desacreditar dela mesma. Praticando uma arte marcial, ela consegue pouco a pouco resgatar a sua essência e enxergar o quanto é capaz.

Perceba os sinais

Nunca imaginamos que alguém próximo possa estar sofrendo algum tipo de violência, até que aconteça. Fique atento aos sinais e tente sempre ter empatia pela vítima, ela não é culpada pelo o que está acontecendo.

Uma maneira de ajudar quem está mostrando sinais de medo e violência é convidar para conhecer as academias de jiu-jitsu, onde pode começar a se sentir mais preparada para enfrentar os problemas. Não deixe os sinais se afastarem, estimule e ajude a aumentar a autoestima. Elogie sempre que puder.

Empatia dentro do tatame também é importante. Podemos ajudar umas às outras compartilhando os ensinamentos das aulas e experiências fora da academia.

Violência verbal e psicológica também é crime. Denuncie! Para denunciar disque 180.

Lembrando que mulheres fazerem jiu-jitsu não deve ser considerada a principal forma de acabar com esse problema. E sim, educar nossa sociedade para que ela não seja machista! As mulheres que têm que desviar seus caminhos e mudar seus comportamentos, e sim se sentirem seguras em TODO E QUALQUER LUGAR.

  • Leia também:

Vencendo um relacionamento abusivo



Clube de Vantagens BGM

Bejayjay

Fortaleça e mantenha forte a sua pegada com as tapes iradas da BEJAYJAY. E mais, com o cupom @BJJGIRLSMAG você ganha 10% de desconto nas compras no site. Aproveite, garanta o seu!

Qual sua reação

Curtir Curtir
4
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisamos saber nos defender

log in

reset password

Voltar para
log in