Eu não tenho “meu jogo”, e agora?


Quando você começa a treinar jiu-jitsu, não demora muito para começar a ouvir sobre o “jogo” de cada colega de treino.
“Ah o fulano é muito guardeiro!”
“Ciclano é um passador sinistro!”
E por muitas vezes você se pegou pensando: o que será que eu sou? Não sou nada? Pode isso produção? Esse texto é pra você!
Pensa comigo: começou o rola, o guardeiro chamou para a guarda e raspou sem muita dificuldade. Dois pontos para ele, e agora? Agora ele virou passador, certo?! Ou seja, todo mundo precisa saber passar e todo mundo precisa saber jogar na guarda, então se você gosta de fazer os dois, ótimo. É natural que com o passar do tempo você tenha mais afinidade com a guarda ou com algumas passagens, e acabe entrando para o grupo de pessoas que possuem esse “rótulo” de guardeiro ou passador.
Você também vai notar que seu corpo tem mais facilidade para algum dos dois jogos. Geralmente (entenda que isso não é lei) as pessoas que são mais leves, tendem a ser mais guardeiras por conseguirem se movimentar de forma ágil e flexível. É comum ouvir sobre elas frases como: “Não sei de onde veio essa perna”. Já as pessoas que são mais pesadas, costumam ter facilidade  como passadores por terem a seu favor o peso para literalmente esmagar quem estiver por baixo. É muito comum ouvir sobre elas frases como “fulano passando parece um trator, não da pra segurar!”.
Mas a pergunta que não quer calar: como você descobre o seu jogo?
A resposta é simples: treinando muito. Só assim você vai descobrir suas afinidades, as facilidades que seu corpo proporciona no rola  (e aqui abro um parênteses para dizer que você DEVE aproveitar usando e abusando essas facilidades) e realmente ficar bom em alguma coisa.
Isso é muito difícil no começo, principalmente quando ainda estamos na faixa branca, mas não se desespere e não tenha pressa para entrar num dos rótulos. Primeiro você precisa aprender a aplicar os golpes, a sair deles e com o tempo, serão aplicados com eficiência. É nesse momento que você será reconhecido por um jogo. Não se preocupe tanto com isso a ponto de você mesmo se rotular. Treinando muito as pessoas reconhecerão em você as suas virtudes.
Mas e se eu não quiser ser nada? Voltamos lá para o começo do texto quando eu digo que o jiujiteiro(a) precisa ser completo, passador e guardeiro. Se você só raspar, quando chegar por cima  terá muita dificuldade para segurar o adversário, será raspado novamente e aí o jogo empatou. O contrário também é verdadeiro. Se você é passador mas for raspado, precisará saber raspar também. É um ciclo!
A dica aqui é: aprenda a jogar por cima e por baixo. Treine de tudo e deixe que o tempo te mostre no que você se sai melhor.
Oss!
Leia também:

Qual sua reação

Curtir Curtir
14
Curtir
Amei Amei
6
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
1
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Eu não tenho “meu jogo”, e agora?

log in

reset password

Voltar para
log in