Psicologia esportiva: mente aliada ao rendimento


thumbnail-caption

O esporte no mundo contemporâneo chama atenção para a integração das chamadas “ciências do esporte”, que agregam diversas modalidades de intervenção no subsídio das carreiras dos mais variados atletas. Um campo que vem ganhando espaço é aquele que diz respeito ao tratamento e acompanhamento psíquico pessoal de cada esportista de alto nível.

É comum entre os esportistas consultar um nutricionista, ortopedista, fisioterapeuta. Mas você sabia que existem aspectos que não estão diretamente ligados ao esporte e sua biologia, mas que também são de extrema importância no rendimento? Entre esses fatores muitas vezes ignorados, podemos citar problemas que afetam o comportamento, a identidade, a autoconfiança, e disto, surgem problemas de cunho emocional que são capazes de travar um bom rendimento.

O principal objetivo da psicologia do esporte é entender a influência dos fatores mentais no desempenho global de um indivíduo. Sua função é ajudar a compreender melhor o exercício, o esporte e o indivíduo escrevendo, analisando, avaliando e dirigindo estas atividades através de processos psicológicos que surgem a cada etapa, a cada dia, a cada objetivo. Sua função é de zelar pelo bem-estar e estimular a gana daquele que se dedica e almeja vencer.

O esporte e a preparação psicológica

A preparação física, técnica, tática e psicológica devem ser medidas de igual importância. Juntas, compõem os esforços imprescindíveis dos maiores campeões.

Todos os atletas precisam aprender a lidar com situações que os levam à ansiedade, entusiasmo, alegria e tristeza. Que somados aos momentos de tensão e desgaste físico e emocional, podem resultar em baixo rendimento, frustrações, apatia.

Também fazem parte da lista de momentos delicados as derrotas e a falta de incentivo. Em momentos de crise, a psicologia do esporte é capaz de dar atenção às influências de fatores cognitivos, comportamentais, familiares. Ouvindo e compreendendo que aquele atleta está a todo instante sobre influência externa no qual ele também tem que enfrentar.

Dentro deste cenário, vamos falar um pouco sobre aspectos levados em consideração pela psicologia do esporte durante seus diversos planos de atuação:

A motivação é um determinante para o êxito Não apenas nos esportes mas também em qualquer área da vida humana. Uma pessoa motivada é capaz de dar o melhor de si para conquistar de seus objetivos. Contudo, se a motivação estiver prejudicada, seu rendimento será afetado. Aqui, o psicólogo age através de conversas e reflexões, identifica causas e trabalha o máximo para a superação do problema.

Entre questões importantes que podem ser levadas em consideração destacamos, por exemplo, aquela situação em que o individuo consegue ou não levantar cedo para treinar. É importante que as pessoas tenham essas respostas para melhora do desempenho.

Período de reabilitação de lesões:

Grande parte dos esportistas que passam por lesões são afetados além da dimensão física, tendo seu psicológico também comprometido. Esse sofrimento traz questionamentos que geram muita ansiedade no atleta. Por exemplo, se após uma lesão ele conseguirá retornar aos níveis de rendimento que já havia conquistado antes.

Alguns desenvolvem sintomas acentuados e outros podem apresentar aspectos negativos como depressão, ansiedade, frustração e medo, em diferentes graus, que variam de acordo com o tipo de lesão e o momento da carreira em que a pessoa se encontra.

Estagios psicológicos frequentes em atletas lesionados.

  1. Negação: Não aceitação da lesão, nega a existência da limitação física.
  2. Raiva: Quando cai em si e percebe que encontra-se incapacitado para a prática do esporte
  3. Negociação: Entendimento da necessidade de adequação a um novo comportamento/tratamento para melhorar sua saúde.
  4. Depressão: Na maioria dos casos vem acompanhada da crise de identidade profissional
  5. Aceitação e reorganização: Estágio que é indicado pela aceitação da condição limitante e o inicio do trabalho para a recuperação.

O acompanhamento do psicólogo é essencial em todas as fases, sendo essa ajuda um determinante para que os estágios tenham menor duração de tempo e a fase 5 seja alcançada com maior rapidez. Durante esse trabalho o psicólogo ajudará o atleta a fortalecer a autoestima, controlar a ansiedade e se preparar para volta à rotina esportiva.

Durante o desenvolvimento do atleta também é comum a chamada crise de identidade esportiva.

“Assim como em qualquer área profissional, quem é atleta também pode se questionar em algum momento de sua carreira, se é realmente esse o caminho certo a trilhar ou se seria coerente parar e investir tempo e esforços em outras atividades.”

O que resulta nesse tipo de crise é a baixa no rendimento, exigindo acompanhamento do psicólogo e, juntos, trabalharão para reencontrar a motivação correta.

O treinamento psicológico é a prática de habilidades mentais como a autoconfiança, controle emocional, concentração e motivação; ajudando no alto rendimento e bem- estar.

Variados estudos apontam que essas habilidades podem ser adquiridas e aperfeiçoadas dentro de um treinamento e os que dominam essas competências possuem melhor desempenho em treinos e competições.


Leia também:

Mental Coach: transformando atletas em campeões



Clube de Vantagens BGM

Vinicius Martins Osteopatia

Pra galera do Rio de Janeiro: o Vinicius é osteopata e trata de atletas de ponta como Claudia do Val, Michele Oliveira, entre outros. Nossa parceria com ele concede 20% de desconto em qualquer atendimento. Corre lá pra marcar uma avaliação! >> @osteopatia_viniciusmartins

Qual sua reação

Curtir Curtir
0
Curtir
Amei Amei
2
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Psicologia esportiva: mente aliada ao rendimento

log in

reset password

Voltar para
log in