Música + Jiu-jitsu = dopamina em dobro


Para muitas pessoas (como eu), escutar música é um vício e quando é possível juntar música com jiu-jitsu a certeza é de prazer em dobro. E se antes eram apenas as sensações que davam a ideia de que a música causa prazer, a ciência nos trouxe a certeza de que além do prazer, ela ainda vicia.

Escutar música faz o cérebro liberar dopamina, uma substância química que, entre outras ações, provoca sensação de prazer, segundo estudo da Universidade McGill, em Montreal, publicado na revista Nature Neuroscience.

Isso parece bem familiar, pois tal qual a música o jiu-jitsu é um vício irrefutável e, pelo menos para mim, ambos podem estar sempre juntos. Então, neste post eu compartilho um setlist bem pessoal com quinze músicas que fazem parte dos meus treinos e que foi se adaptando com o passar do tempo. Afinal, se o jiu-jitsu evolui a gente também precisa manter a mente aberta para as novidades.

Antes, deixo claro que este setlist está bem longe das “músicas motivacionais” para jiu-jitsu amplamente divulgadas por aí. Outra questão é que a maioria é internacional, porque as nacionais, com raras exceções, não me fazem produzir tanta dopamina na hora do treino (rs).

Então vamos lá!

  1. The Shortest Straw (Metallica): desculpem, eu não consigo ser imparcial e já começo essa lista com uma música do meu álbum preferido (And Justice For All) da minha banda preferida, afinal, Metallica é e sempre será a trilha sonora da minha vida;

  2. Killing In The Name (Rage Against The Machine): eu poderia propor todo o álbum Evil Empire de Tom Morello e Cia para motivar seu treino, porque é uma sequência de rebeldia motivacional que não passa despercebida;

  3. Psychosocial (Slipknot): amado por uns, odiado por outros, a verdade é que Corey Taylor (#8), uma das vozes mais completas do metal mundial, e os outros sete integrantes (cada um com o seu respectivo número), têm lugar cativo em qualquer treino que se preze;

  4. Broken Mold (Rusty Bonez): banda formada em 2015 em Atenas, cujo primeiro álbum (Wrath) foi lançado em 2017 e passou fácil e com méritos a fazer parte da minha vida (e dos meus treinos, lógico);

  5. Chop Suey (System Of a Down): todo o álbum Toxicity é excelente para o treino, mas eu escolhi essa porque me divirto tentando acompanhar o vocal do Serj Tankian, mas cuidado para não desconcentrar do treino durante a tentativa;

  6. Indestructible (Disturbed): conheci esta banda jogando Need For Speed há “trocentos” anos atrás, desde então o vocal do David Draiman se tornou um dos meus preferidos, não tem como não amar;

  7. Wrong Side Of Heaven (Five Finger Death Punch): banda que abraça a causa dos soldados norte americanos abandonados pelo governo depois das guerras, me encanta pela sonoridade e pelo vocal do incrível Ivan Moody;

  8. 512 (Lamb Of God): a minha segunda banda preferida traz o que para mim é uma das construções musicais mais lindas do heavy metal, sem contar que o Randy me apaixona com esse vocal único;

  9. Venom (Eminem): além do rock eu curto demais hip-hop/rap e essa música do Mr. Marshall Bruce Mathers III é recente, faz parte da trilha sonora do filme Venom (Marvel) e é simplesmente uau!

  10. Thug Luv (Bone Thugs-N-Harmony Ft Tupac): foi uma grata surpresa a primeira vez que escutei esse som, e olha que nem sou muito chegada a armas, mas ela é tão intensa que dá vontade de finalizar o coleguinha de treino (e tentar não é errado, certo?);

  11. X Gon’ Give It To Ya (DMX): o tio Earl Simmons é um rapper com uma voz incrível e vale à pena cada centavo desse som, e por falar em “centavo”;

  12. In Da Club (50 Cent): o Mr. Curtis James Jackson III ou simplesmente 50 Cent, é rapper, ator, diretor, roteirista, empresário e merece muito estar na nossa listinha, porque sim!

  13. Remember The Name (Fort Minor): “this is ten percent luck, twenty percent skill, fifteen percent concentrated power of will”, ouçam o resto que a motivação é imediata, ah, o Michael Phelps, um dos maiores nadadores de todos os tempos usava essa música em seus vídeos;

  14. Pescador de Ilusões (O Rappa): eu coloco esses caras aqui porque, para mim, sem querer ou saber, eles fizeram o hino dos jiu-jiteiros, afinal, quase todos se identificam com a frase “se meus joelhos não doessem mais”, não é verdade?

  15. Rap Lord (Haikaiss): e quando eu achava que a música brasileira estava em estado de coma eu conheci o Haikaiss, e nossa, sente a batida e a velocidade com que esse cara dispara a letra, ela foi inspirada em “Rap God” do Eminem e você não vai se arrepender se escutar até o fim.

Bem, esta lista não é um fim em si mesma, na verdade foi bem difícil eleger só quinze entre tantas possíveis, mas espero que tenham gostado. Ela também serve para aquele famoso aquecimento pré-competição. Deixo ainda uma dica aos professores: a música certa, no volume adequado na hora do treino pode dar uma motivação e tanto nos alunos. Adotem!

Qual sua reação

Curtir Curtir
0
Curtir
Amei Amei
3
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Música + Jiu-jitsu = dopamina em dobro

log in

reset password

Voltar para
log in