Setembro amarelo, doenças psicossomáticas e o jiu-jitsu: qual a relação entre eles?


O mês de setembro tem como proposta conscientizar e prevenir o suicídio. Conhecido popularmente como Setembro Amarelo, a proposta é identificada não somente no Brasil, mas também em outros países ao redor do mundo.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o suicídio é a segunda maior causa da morte de jovens entre 15 e 29 anos no mundo e no Brasil o já é considerado a quarta maior causa entre os jovens da mesma faixa etária.

Apesar de ter alguns perfis que apresentam uma taxa maior de suicídio, como jovens entre 15 e 29 anos (conforme citado acima), em idosos acima de 70 anos, homens, indígenas, as predominantes causas identificadas e estudadas são as mesmas. Dentre as principais estão as doenças mentais (transtorno bipolar, depressão, transtorno de ansiedade), solidão, perdas recentes, divórcio e problemas financeiros.

As doenças psicossomáticas

Nesse mês, muitas informações a respeito do suicídio são divulgadas (possíveis causas, prevenção, como ajudar) com o fim de conscientização.

Porém, a ideia desse artigo é propor informações e alternativas sobre o que é considerado uma das principais causas do suicídio: as doenças psicossomáticas. São aquelas doenças que comprometem nosso corpo, nossa mente e nossas emoções.

Algumas das mais comuns são depressão, transtorno de ansiedade, transtorno bipolar e síndrome do pânico.

Identificar nem sempre é simples, pois é necessário que o diagnóstico seja feito por um profissional da área (psiquiatra). Todavia, alguns comportamentos podem ser considerados como sinal de alerta.

Seguem alguns sintomas que podem ser indicadores:

  • Alergias
  • Enxaqueca
  • Taquicardia
  • Falta de ar constante
  • Dor de estômago
  • Problemas com o sono
  • Perda ou ganho de peso
  • Fadiga
  • Irritabilidade
  • Dificuldade de se concentrar

A combinação de situações como estilo de vida estressante, má alimentação, sedentarismo e tabagismo são considerados alguns fatores de risco que podem desencadear as doenças psicossomáticas.

Jiu-jistu como pilar no tratamento de doenças psicossomáticas

Dentre as recomendações para alívio nos sintomas ou prevenção dessas doenças estão as atividades físicas. Elas são consideradas um pilar no tratamento de doenças psicossomáticas umas vez que liberam endorfina (um hormônio que produz uma sensação de bem-estar).

Aqui no BGM já falamos sobre os benefícios que o jiu-jitsu proporciona para seus praticantes. Porém, vale ressaltar que além dos benefícios físicos como agilidade, flexibilidade e perda de peso, o jiu-jitsu ajuda a desenvolver a humildade, concentração, persistência e proporciona alívio do estresse.

De acordo com a praticante de jiu-jitsu e estudante de Educação Física Laiz Camargo, “a prática do jiu-jitsu contribui para o controle da depressão. Pois, o indivíduo que se encontra nesse estado físico e psicológico, tende a se sentir desmotivado e consequentemente com baixa autoestima. Ao introduzir a arte marcial em seu cotidiano, obtém momentos de alta concentração, foco, evoluções diárias e socialização com outras pessoas, o que é extremamente benéfico, uma vez que proporciona sensação de bem-estar e o retira do isolamento que acaba se tornando comum nesses casos”.

Outro ponto extremamente importante ressaltado por Laiz é a compreensão por parte de professores e companheiros de treino. Pessoas com o quadro de doenças psicossomáticas tendem a ter oscilações de humor, dificuldade de concentração e desânimo para realização de algumas tarefas. É preciso compreender quando o(a) aluno(a) se encontra em uma situação como essa.

Lembrando que a prática de uma atividade física não substitui o tratamento com um profissional qualificado para o tratamento dessas doenças. Os benefícios físicos, emocionais e mentais proporcionados pelo jiu-jitu juntamente com um tratamento adequado podem ser muito eficientes atuando tanto na causa da doença quanto nos sintomas por ela provocados.

Então, nesse Setembro Amarelo, que a conscientização não seja somente um discurso e uma postagem nas redes sociais. Mas que possamos ficar atentos a situações que podem desencadear as doenças psicossomáticas, a constância nos sintomas que podem indicar alguma dessas doenças, demonstrar empatia por quem está nesse quadro e oferecer suporte.

Leia também:

Pressão, ansiedade e setembro amarelo: o que isso tem a ver com jiu-jitsu?



Clube de Vantagens BGM

Augusto Haine

Todo lutador de jiu-jitsu precisa preparar o corpo e prevenir lesões com a prática de musculação. Por isso, temos uma parceria irada com a Augusto Haine e você também ganha: 20% de desconto em QUALQUER produto no site. Basta digitar BJJGIRLS na área de compra! https://www.augustohaine.com.br/

augusto haine suplementos

Qual sua reação

Curtir Curtir
1
Curtir
Amei Amei
4
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 2

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Setembro amarelo, doenças psicossomáticas e o jiu-jitsu: qual a relação entre eles?

log in

reset password

Voltar para
log in