Relacionamentos abusivos: como o jiu-jitsu pode te ajudar?


Uma rápida pesquisa na internet com o termo “relacionamentos abusivos” nos leva a uma série de matérias que tratam sobre o assunto. Sinais de um relacionamento abusivo, como sair desse tipo de relacionamento e o mais triste são as diversas notícias de mulheres que são vítimas dessas relações.

Mas afinal, o que é um relacionamento abusivo? Procurando em alguns dicionários referência da língua portuguesa não foi possível encontrar uma definição para o termo em conjunto. Porém, ao procurar pelas palavras individualmente no Dicionário Priberam encontramos o seguinte sentido:

Relacionamento – “ligação afetiva entra duas pessoas”

Abusivo “feito por abuso, inconveniente”

Ou seja, a partir do significado dessas duas palavras fica mais claro entender que um relacionamento desse tipo não é nem um pouco saudável.

Características de um relacionamento abusivo:

Mas o que caracteriza um relacionamento abusivo? Para identificar relacionamentos como esse não tem uma receita de bolo, porém, desmistificar alguns conceitos talvez seja um primeiro passo muito importante para a conscientização das mulheres.

Abuso não é só de caráter físico ou sexual, mas vai além desses dois aspectos conforme os itens a seguir:

  • Violência psicológica: qualquer tipo de ação que cause danos à autoestima e identidade da mulher (humilhação, ridicularização, chantagem, manipulação afetiva, privação da liberdade, isolamento do convívio social);
  • Violência moral: atitudes que causem danos à reputação da mulher (acusar de roubo, traição, espalhar mentiras)
  • Violência patrimonial: controlar o dinheiro da vítima e reter seus bens fazendo com que ela se torne dependente do abusador;
  • Violência Física: qualquer ato que atente contra a saúde e a integridade física da mulher (ataques físicos e lesões).
  • Violência Sexual: obrigar a mulher por meio da força, coerção ou intimidação a ter ou presenciar relações sexuais (assédio, estupro)

Identificando o abuso

Por mais que aparentemente os sinais sejam claros, nem sempre é fácil se identificar nesse tipo de relacionamento. Muitas vítimas se tornam dependentes emocionalmente de seus abusadores, acreditando erroneamente que o parceiro faz isso por amor ou que dessa vez o pedido de desculpas dele será diferente.

Por isso, é importante refletir como você se sente sobre o seu relacionamento e se ele te faz vítima de alguma dessas situações de violência listadas acima.

Conhece alguma mulher nessa situação? Ofereça ajuda, pois, o apoio de pessoas próximas é extremamente importante nessas circunstâncias.

Saindo da relação abusiva

Sair de um relacionamento assim não é fácil. Porém, reconhecer e buscar ajuda de pessoas próximas (amigos e familiares) é muito importante em um primeiro momento.

Denuncie! Não tenha medo, através da Lei Maria da Penha, a Delegacia da Mulher oferece respaldo para mulheres em situação de abuso, não deixe de lutar por seus direitos e de buscar ter uma vida livre e feliz. Ligue 180.

O papel do jiu-jitsu

As reações ao término de um relacionamento (ainda que abusivo) são diferentes de pessoa para pessoa, assim como as válvulas de escape encontradas nesse processo de reconstrução de identidade.

Muitas mulheres sofrem com os danos emocionais e psicológicos do abuso de uma relação e também com o seu término.

Temos artigos aqui no BGM que tratam sobre os benefícios do jiu-jitsu para mulheres. A prática do jiu-jitsu envolve corpo e mente. Sendo assim, é possível perceber a melhora no sistema cardiorrespiratório, na força muscular, na agilidade, definição muscular e também melhora da autoestima, autoconfiança, autocontrole, disciplina, resiliência e sociabilidade.

Os benefícios físicos e psicológicos trazidos pelo jiu-jitsu podem ser fortes aliados para se reencontrar após uma grande perda ou trauma.

Lembrando que a prática de jiu-jjtsu para mulheres que sofreram situação de abuso não substitui o acompanhamento psicológico, porém pode ser um fator de suporte no tratamento.

Em suma, os relacionamentos abusivos são uma triste realidade na vida de muitas mulheres, os seus impactos são profundos e pode levar um tempo até que a vítima consiga se reestruturar. Porém, através da conscientização, do apoio, da denúncia e até mesmo da prática esportiva é possível se reencontrar e dar a volta por cima.

Compartilhe esse post, ajude a desmistificar o abuso e conscientizar a mulherada. Oss! Estamos juntas!



Clube de Vantagens BGM

JJFlow

A Jiu Jitsu Flow produz rashguards, moletons e kimonos irados pra galera do jiu jitsu! Nosso cupom dá 10% de desconto em qualquer peça com eles! Acesse >> @jiujitsuflow

Qual sua reação

Curtir Curtir
1
Curtir
Amei Amei
9
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
1
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 6

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Super concordo com o texto , é um grande incentivo para mulheres que passam por relações cheias de abusos .parabéns Marina Gatti.

    1. Muito obrigada Ma, sua linda!!! Infelizmente esse tipo de relacionamento tem sido a realidade e a rotina de muitas mulheres, então espero que esse texto seja realmente útil! Tanto para as mulheres que enfrentam essa situação, assim como para aquelas que conhecem alguma mulher que passa por isso!

Relacionamentos abusivos: como o jiu-jitsu pode te ajudar?

log in

reset password

Voltar para
log in