Sobre as justas críticas à arbitragem


Hoje gostaria de conversar sobre uma questão polêmica no jiu-jitsu: a arbitragem. Mas, antes de entrar neste assunto propriamente dito, gostaria de fazer alguns contrapontos.

1- Independente do erro, ninguém tem o direito de ofender ou agredir os árbitros.

2- Árbitros são humanos e irão errar. Atletas também.

3- Muitas pessoas criticam por não conhecer ou por não entender as regras, em especial na arte suave, onde temos muitas nuances durante um embate.

4- Pessoas trabalhando na arbitragem têm que descansar, do contrário, não há como manter a concentração e isso resultará em erros de arbitragem.

Isto posto, gostaria de dizer que não quero falar de algum erro em específico. Há muitos vídeos mostrando erros específicos no YouTube. Há um que achei muito interessante no qual Muzio De Angelis fala como o atleta (ou o(a) professor(a)) deve proceder (veja aqui). Mas, se você quiser ver alguns erros específicos, você pode pesquisar usando as palavras chaves “erros arbitragem jiu-jitsu” e muitos vídeos aparecerão.

Eu sou um competidor no jiu-jitsu. Sou faixa roxa e já lutei mais de 70 torneios, tanto no Brasil como no exterior, em nível nacional, regional e internacional. Tenho, portanto, alguma experiência em competições bem como pude conversar com muitas pessoas sobre este assunto polêmico e escutar as mais diferentes opiniões. Tenho amigos e amigas que trabalham em arbitragem em torneios e pude também escutar estas pessoas. Apenas por duas vezes me senti prejudicado por erros de arbitragem, mas não é a ideia contar nenhum caso específico.

De forma geral há um sentimento de que o nível da arbitragem anda ruim. O mundial de 2018 da IBJJF evidenciou isto. É muito difícil mudar o resultado de uma luta, mesmo com o erro de arbitragem. As críticas estão, em geral, muito centradas neste item. Por que razão não se usam recursos e se permitem que o resultado mude? Será que isto atrasa tanto o andamento das chaves? Creio não apenas que se deveriam ter tais recursos aos atletas, mas que também deveria ter presteza por parte das Federações em se tentar solucionar esta questão tão incômoda.

 É fato que polêmicas e interpretações distintas sempre haverão, mesmo que se use recurso de vídeo. Mas as justas críticas têm acontecido não por questões onde cabe a discussão, mas por erros básicos e graves, que são a expressão do despreparo de quem arbitra. Este despreparo pode ser técnico, onde de fato haveria uma necessidade de treinamento e compreensão maior das regras por parte da arbitragem, ou por questão momentânea, na qual a pessoa não encontra-se nas melhores condições físicas ou psicológicas no momento para exercer a função. Seja qual for o motivo, o prejuízo está com quem compete e poderia ter tido um resultado diferente.

Mais grave ainda são relatos de juízes prestando a atenção em outras lutas, distraídos ou mesmo conversando. Estas coisas causam indignação em atletas e academias. Pessoal (staff) de apoio que ajuda na marcação da pontuação também recebe diversas críticas neste sentido e que já levaram ao prejuízo de muitas pessoas que competem.

Em 2018 presenciamos uma atualização nas regras da IBJJF/CBJJ. Há um vídeo do campeão mundial Mahamed Aly comentando sobre o assunto e a própria Federação também, nesta matéria. Há neste sentido, uma clara tentativa de se evitar alguns equívocos e interpretações distintas de alguns movimentos que comumente vemos em lutas. Mas lembramos que, sem uma real preparação técnica de quem irá arbitrar, sem um tempo adequado de trabalho dentro de um torneio e sem o uso de recursos mais adequados para se evitarem os erros, a polêmica continuará. Assim como as justas críticas…

Por último, mas não menos importante, gostaria de dizer que não torcemos contra nenhuma Federação ou arbitragem. Ao contrário, queremos e buscamos o diálogo e melhora deste problema que atinge a todos que competem na arte suave.

E vocês leitores e leitoras da Bjj Girls Mag? O que acham do atual nível da arbitragem? Nos deixe seus comentários, opiniões e nos conte sua experiência!

Bons treinos! Oss!


Clube de Vantagens BGM

Açaí Club

Bateu aquela fome depois do treino? Se você é de São Paulo, não pode deixar de conhecer o Açaí Club Aclimação. Lá você pode desfrutar de uma alimentação nutritiva com ingredientes de qualidade e preço justo. O Açaí Club Aclimação é bem democrático: lá você encontra pratos fits, veganos e, também alguns mais calóricos. E falando que segue o Bjj girls Mag, você tem acesso a 10% de desconto em qualquer pedido. Não é demais?

Qual sua reação

Curtir Curtir
3
Curtir
Amei Amei
3
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre as justas críticas à arbitragem

log in

reset password

Voltar para
log in