O jiu-jitsu unindo diferenças culturais


Foto por Joshua Jamias em Unsplash

No texto de hoje, vou falar sobre uma experiência que muito me cativou, agregando conhecimento e crescimento pessoal. Me refiro a fazer intercâmbio em outras academias/equipes de jiu-jitsu.

Há pouco mais de um ano tive em uma competição da Copa Prime no Rio Grande do Sul e nesta tive uma estadia um pouco curta, porém de grande impacto que me despertou o interesse não só em poder conhecer mais a fundo outras academias, mas principalmente sendo de outros estados. E quando eu me refiro a isso, estou dizendo de conhecer sua cultura, suas técnicas, seus mais variados conhecimentos na arte suave. Com esse despertar, voltei recentemente ao solo gaúcho para poder aprofundar essa experiência.

Na condição de visitante desta vez, a calorosa recepção quebrou de cara a formalidade e todos foram envolvidos em trocas de informações e técnicas. Com o início do treino o peso que carregava por conta de problemas pessoais acabou sendo colocado em segundo plano. Dediquei e renovei toda minha energia nessa oportunidade de crescimento. O tempo passou sem ser percebido e eu já estava fazendo o terceiro treino do dia que consequentemente me fez desligar da minha rotina em Brasília. Nessas visitas há sempre uma experiência saudável, tanto para o visitante quanto para os anfitriões. É incrível a quantidade de informações que é acrescida de novos conceitos e, claro, as amizades que são somadas.  

Os intercâmbios são benéficos para todos, mas sempre há um choque de cultura, adaptação do corpo quanto ao clima, variações de padrões, técnicas e cuidado principalmente para evitar as lesões. São vários fatores que interferem muito na nossa postura e amadurecimento, porque, são escolas diferentes e, assim, há uma renovação de conceitos e opiniões em diversas técnicas e outros aspectos.

Com o passar dos dias, é notório como nós lutamos para aplicar as técnicas demostradas, testar e tentar encaixar na nossa rotina de treino. O aprendizado é mútuo e são excelentes momentos que testamos (aluno e mestre) nossos desempenhos fora dos campeonatos e da nossa zona de conforto, fazendo ajustes, revendo posições e movimentos. O foco é o aperfeiçoamento do seu jiu-jitsu, mas o principal disso tudo é respeitar as diferenças que são encontradas neste meio, afinal, o choque cultural acaba interferindo muito no nosso comportamento.

O tempo foi passando e nos últimos dias da estadia tive o privilégio de conversar com quem me fez o convite para viver essa experiência fabulosa, meu grande amigo e professor Marcos Escolbar, e obtive um feedback importantíssimo e de grande valia. Eu pensava que o aprendizado era apenas para o aluno, porém pude perceber que a reciprocidade é gigante para um mestre: “é de suma importância fazer uma autoavaliação e poder perceber o aprendizado dos seus alunos, avaliar os níveis de técnicas, e claro a soma do aprendizado de outras academias”, diz Escolbar. Nesse momento a rivalidade é deixada somente para os campeonatos, pois é aí que nascem novas amizades e parcerias, e essas surgidas dali são levadas para além do tatame, são para a vida.

No final, o jiu-jitsu agrega à vida das pessoas um novo sentido, um novo valor. A verdadeira busca em ser melhor consigo mesmo e com os parceiros e amigos que fazemos nessa estrada mostra o seu verdadeiro potencial em ser lutador. Os treinos são e devem ser duros, afinal, treino é treino, mas encontrar pessoas que fazem do treino uma alavanca para a vida, não tem preço, pois a recompensa que vem no final é surpreendente.

Oss!


Clube de Vantagens BGM

Kebraossos

Procurando uma rashguard estilosa pra você? Ou um casado irado para esse frio? Dá uma olhada na Kebraossos: Rashguards, moletons, bodys e muito mais! E o mais legal: Temos 10% de desconto em qualquer peça, basta digitar BJJGIRLS na área de compra!  www.kebraossos.com

Qual sua reação

Curtir Curtir
4
Curtir
Amei Amei
5
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
2
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 6

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Arthur, muito interessante tudo isso, um excelente momento para colocarmos em prática!
    Ótima matéria! Você é demais !

O jiu-jitsu unindo diferenças culturais

log in

reset password

Voltar para
log in