A importância da osteopatia para atletas de jiu-jitsu


Independente de ser atleta profissional ou amador, praticante, ou fazer apenas por hobby, sabemos que todos estão sujeitos a se lesionar no jiu-jitsu. Assim como em todos os esportes, ou até mesmo sem praticar esporte nenhum. Não pense que ficar sem treinar vai te proteger de se machucar. Pelo contrário, a prática de esporte e, no nosso caso, do jiu-jitsu, condiciona seu corpo e te deixa mais resistente, flexível e preparado fisicamente.

Muitos praticantes de jiu-jitsu, além do treino, têm outras atividades, seja trabalho, estudo, uma rotina pesada, ou até outra atividade física. Nosso corpo precisa estar preparado para tudo isso. É muito importante que se faça acompanhamento na fisioterapia, ou musculação para prevenir e tratar lesões, assim como fortalecer seu corpo. Mas, além de tudo que já conhecemos, a osteopatia também é uma ótima forma de tratamento.

A osteopatia tem a visão de tratar a causa do sistema, a causa das dores e não só o sintoma. O organismo é uma unidade, ou seja, todo o sistema, os músculos, vasos, nervos, hábitos, costumes, como os órgãos funcionam, tudo é importante. O fisioterapeuta Vinicius Martins esclarece: “osteopatia é uma filosofia de tratamento que visa a retomada das funções fisiológicas dos músculos, órgãos, nervos, vasos e articulações, onde proporcionamos um funcionamento do nosso corpo de forma plena”.

Como foi falado antes, nosso corpo precisa estar preparado. Vinicius destaca que assim como todos os atletas, os de jiu-jitsu precisam de um rendimento máximo no dia a dia de treinamento e competições. Por isso, a osteopatia tem um papel fundamental “pela capacidade de darmos uma possibilidade do corpo estar sempre alinhado e em pleno funcionamento, permitindo que o atleta treine sempre em alto rendimento”, explica.

Sabemos que, no jiu-jitsu, lesões muito comuns são as de ombro e joelho. Vinicius esclarece que, com uma lesão aguda, não há muita alternativa de prevenção. Mas o acompanhamento na osteopatia previne sobrecargas, lesões de repetição e desgastes. Ele diz que, para isso, a frequência quinzenal “é a chave para manter o corpo saudável”. Mas atletas têm um potencial de recuperação maior, então, com exceção das lesões graves, também poderá ter um acompanhamento semanal.

Portanto, principalmente se você mantém uma rotina de treinos e campeonatos, independente de ser atleta de alto nível ou não, é muito importante que faça um acompanhamento para deixar seu corpo preparado. É isso que a osteopatia faz, além de tratar após as lesões.

O Vinicius Martins é nosso parceiro e os seguidores Bjj Girls Mag têm 20% de desconto nas consultas com ele. Seu consultório fica no Rio de Janeiro, em Copacabana. Clique aqui para entrar em contato e agendar a sua visita. Aproveite para conhecer um pouco mais sobre a osteopatia no perfil do Vinicius, que tem vídeos explicativos e posts sobre seu trabalho com os atletas. Siga >> @osteopatia_viniciusmartins

Cuide do seu corpo e da sua saúde constantemente!

 

Qual sua reação

Curtir Curtir
2
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 2

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    1. A osteopatia (estudo dos efeitos do corpo que se originam na estrutura) origina-se do grego osteon (osso) e pathos (efeitos que vêm do interior). Esta técnica difere da fisioterapia convencional, pois a recuperação do paciente ocorre com menos sessões e atua com grande intensidade.

      A técnica é considerada uma especialidade da área. Existe diferença entre o tratamento com visão osteopática e o tratamento fisioterapêutico que utiliza apenas algumas técnicas osteopáticas.

      a principal diferença é a maneira de entender a doença e seu modo de tratá-la. A técnica também possui seu próprio diagnóstico que se agrega ao diagnóstico convencional. O profissional da área utiliza apenas das mãos como ferramenta de trabalho, avaliando e buscando a melhora do paciente, reequilibrando o seu corpo, liberando áreas que estão com restrição de mobilidade.
      Num tratamento global, avalia os micromovimentos articulares e suas fixações, assim como alteração de tônus (tensão) muscular e outras possíveis alterações teciduais (ligamento, fáscias, cápsulas articulares, nervos) além de fazer relações entre as várias regiões do corpo, como exemplo, uma dor num determinado lugar pode ser causada por disfunções em outra região.

      INDICAÇÕES – A osteopatia é indicada em casos como: lombalgia (dores na coluna), dores ciáticas, dores de cabeça, torcicolos, cervicalgias, tendinites, bursites, LER/DORT.

A importância da osteopatia para atletas de jiu-jitsu

log in

reset password

Voltar para
log in