O jiu-jitsu é um esporte justo?


Existem disponíveis inúmeros vídeos de pessoas pequenas e de menor força superando verdadeiros “gigantes” dentro do tatame. Parece um impulso comum torcermos para o lado mais fraco e que está em aparente desvantagem. Mas na hora do combate vemos que nem sempre o tamanho, diferença grande de peso e força são o verdadeiro diferencial em uma luta.

Neste sentido podemos nos questionar se as competições na arte suave são de fato justas. Em especial quando pensamos na categoria livre (absoluto). Os três critérios básicos de classificação para se estabelecer categorias de lutas são faixa, idade e peso.

A questão da faixa se relaciona diretamente a experiência da pessoa e nível técnico da mesma. Neste sentido é muito apropriado a classificação por faixas. Ainda dentro das faixas é comum se terem graus na faixa que vão do primeiro ao quarto. Entretanto, os graus não são um critério de separação para uma categoria. Se considerarmos um faixa branca ainda sem graus e um de quarto grau em um combate de mesmo peso e idade, será justo apenas o critério da faixa?

O critério da idade se baseia em um muitos estudos técnicos e na própria experiência que há no histórico das artes marciais e, mesmo, dentro do próprio jiu-jitsu. Um atleta de 18 anos, por exemplo, tem em princípio uma recuperação muscular muito mais rápida que um atleta de 40 anos. Podemos fazer um exercício simples de imaginação. Em um torneio em que para se chegar na final seriam necessárias hipoteticamente cinco lutas, seria justo um atleta de pouco idade competir com um de uma idade significativamente maior?

O último critério considerado é a questão do peso. Existem diferentes categorias de acordo com o peso e esta variação de peso em que se disputa também tem uma mudança de associação para associação. Por exemplo o peso médio para a CBJJ é até 82,3 Kg e 69 kg (masculino e feminino, respectivamente), ao passo que para a UAEJJF a mesma categoria é até 85 kg e 70 kg, respectivamente.

Mas e a categoria livre de peso, a qual chamamos absoluto? Nesta categoria, em geral, vemos apenas a separação de faixa e idades. Em alguns torneios temos absoluto de másters e em outros apenas adulto (comumente até 30 anos). De forma interessante, em vários torneios temos dois absolutos de peso onde se vê geralmente o absoluto até 76 kg e a o absoluto acima de 76 kg. Mas em torneios onde não há essa classificação, poderemos ver uma pessoa de 50 kg enfrentar uma pessoa de 125 kg. E neste ponto nos questionamos se de fato é justa esta possibilidade.

Precisamos ter em mente que em vários campeonatos temos premiação apenas para categoria absoluto e, por esta razão, de certa forma, está se favorecendo pessoas que tem um peso maior. Se considerarmos pessoas que são reconhecidamente técnicas nos pesos mais leves e pessoas que têm o mesmo reconhecimento em categorias mais pesadas, qual o resultado esperado deste embate?

Naturalmente, a questão de justiça e ideal são muito relativas e, não raramente, vemos opiniões muito contrastantes sobre diferentes aspectos relacionadas a esta questão. Por isto nós gostaríamos de saber a opinião que vocês leitoras e leitores têm sobre este assunto. Nos escreva e comente!

Lembrando que o jiu-jitsu, em sua essência, serve para dar condições aos mais fracos enfrentarem os mais fortes! Bons treinos! Oss!

Qual sua reação

Curtir Curtir
2
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
1
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 2

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Adorei a matéria Brenno. Sobre o peso, acho até relevante a pessoa ser mais pesada ou mais leve, eu por exemplo sou pesada e sinto dificuldade de lutar com pessoas menores e mais leves. Mas injustiça mesmo, no meu ponto de visto, é sobre a aplicação de hormônios, aí sim acho muitoooooo injusto. Poxa você vai lá com o que seu corpo dá para você e aí vem a pessoa cheia de hormônios?, com muita mais força, explosão, gás etc. acho, muito injusto isso.

O jiu-jitsu é um esporte justo?

log in

reset password

Voltar para
log in