Atleta da semana – Entrevista com Luara Prado


luara prado atleta da semana

Fala, galera! O Atleta da Semana de hoje é com a Luara Prado, faixa azul do CT Caveira, São José dos Campos, interior de São Paulo. Luara contou pra gente sobre sua rotina de treinos, alimentação, campeonatos e muito mais. Confira!

Desde criança, Luara sempre gostou de esportes em geral, mas seus olhos estavam sempre voltados para as artes marciais. Seu irmão mais velho praticava judô e ela adorava assistir os treinos dele, e foi assim que seu interesse pelas artes marciais começou a crescer dia após dia.

Quando completou 12 anos de idade, conversou com seus pais para praticar alguma arte marcial, e inicialmente ela teve uma tremenda resistência por parte deles, principalmente por parte de seu pai, pois infelizmente ainda hoje existe o paradigma que “luta” não é para mulheres.

Teimosa, ela continuou tentando convencê-los a deixar fazer uma modalidade da área das artes marciais e após 3 anos de muita insistência, encontrou uma academia de Sanda (uma arte marcial parecida com o Kung Fu) perto de sua casa e resolveu fazer uma aula experimental: “Gostei bastante e obtive a ‘aprovação’ dos meus pais após insistir muito, creio que foi nesse instante que eles começaram a perceber que eu realmente queria muito praticar lutas.”

Após dois anos treinando Sanda ela foi em busca de outras modalidades e encontrou uma academia que tinham aulas de Jiu Jitsu: “Resolvi assistir uma aula e achei muito legal, fiz uma aula experimental e foi ‘paixão’ à primeira vista.”

Luara também conta que o esporte literalmente mudou sua vida para melhor, se sente mais confiante e sua auto estima melhorou muito.

“Eu me tornei uma pessoa mais calma, disciplinada, tolerante, adotei o Jiu Jitsu como estilo de vida, comecei a buscar hábitos mais saudáveis como uma boa alimentação, boas noites de sono, tudo isso ajuda na saúde mental e física pois o corpo tem que estar bem para acompanhar a mente.”

 

Perguntamos também se ela já sofreu algum tipo de preconceito. Ela disse que sim, porém não diria “preconceito”, mas sim um certo medo ou receio de treinarem junto com uma mulher. “Em sua maioria os homens acabam tendo medo de treinar junto com uma mulher pois acham que somos fracas ou então que vão nos machucar. Engano deles. Depende de você aceitar esse tratamento dos homens ou mostrar para eles que dentro do tatame somos todos iguais. Desde o inicio conquistei o respeito de todos os meus parceiros de treino, sou mulher com muito orgulho mas dentro do tatame viro “o bicho”. Uma frase que uso bastante com meus parceiros de treino é “não alivia não, garanto que vou dar muito trabalho“.

Sobre sua rotina de treinos, Luara faz treinos diários de Jiu Jitsu juntamente com preparação física e fortalecimento muscular voltado à competições. Ela faz dois treinos de Jiu Jitsu todos os dias de segunda à sábado e vai encaixando os treinos de preparação física e fortalecimento muscular. Fora isso, pretende começar ainda este mês de março os treinos de wrestling para somar junto aos seus treinos de Jiu Jitsu.

Vale lembrar que Luara ainda trabalha: é supervisora em uma gráfica em sua cidade, onde cuida dos orçamentos, produção e o que mais precisar.

Sobre seus títulos, ela diz ter conquistado muitas medalhas e todas elas tem muito valor pra ela, cada uma delas tem uma historia diferente pra contar, porém tem duas que se destacam entre elas, a medalha de ouro no Open Brasília IBJJF 2017 e a medalha de prata no Campeonato Sulamericano IBJJF 2017.

Sobre sua alimentação, ela segue uma dieta feita pela sua nutricionista esportiva: “Uma boa alimentação é essencial para um bom desempenho nos treinos e campeonatos, procure um profissional da área, procure um nutri que possa te ajudar.

Sobre os momentos mais importantes até agora, ela acredita que ainda está por vir, pois sua meta é ser campeã do Campeonato Mundial IBJJF 2019. “Até lá desejo ter muitos outros momentos importantes no Jiu Jitsu, temos muitos outros campeonatos pela frente.”

Luara também conta que já passou por algumas lesões: “Sim, agora no começo de 2018, tive um estiramento no joelho durante o treino, foi péssimo! Fui obrigada a me afastar dos treinos por 1 mês, foi bem desesperador, quem pratica Jiu Jitsu sabe o que eu quis dizer com ‘desesperador’, ficar um dia sem treinar já é horrível, imagine 1 mês. Minha recuperação foi com muito gelo, anti-inflamatório e é claro, muitas vídeo aulas de Jiu Jitsu.” Para esse ano, ela pretende lutar todos os campeonatos possíveis, com foco nos campeonatos da IBJJF.

Sobre os golpes que mais gosta, ela diz gostar muito da aguarda aranha, que é uma posição que se sente muito confortável, pois consegue controlar bem seus adversários e lhe dá um leque de opções de raspagens e finalizações.

Para finalizar, olha só o recado que ela deixou pra quem tá aí na luta:

“Tenha foco, determinação, disciplina e seja PERSISTENTE. Guarde bem essa palavra: PERSISTENTE. Trace seu objetivo e seja PERSISTENTE, vá até o fim. Não desanime, na caminhada do Jiu Jitsu você vai se deparar com muitas pedras no caminho pois ninguém falou que seria fácil, seja PERSISTENTE. Não desanime com as derrotas de um campeonato ou com as finalizações durante o treino, veja como um incentivo para você corrigir os seus erros, humildade e persistência são as chaves do sucesso OSS.”

A equipe Bjj Girls Mag deseja à você muita sorte em sua caminhada, Luara! Oss!

Qual sua reação

Curtir Curtir
7
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
1
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atleta da semana – Entrevista com Luara Prado

log in

reset password

Voltar para
log in