Guia para identificar mestres picaretas


Hoje em dia houve um aumento significativo de academias e juntamente com elas a oferta de aulas de artes marciais e lutas em geral, como o jiu-jitsu. O potencial do produto “lutas” vem crescendo com o gosto dos brasileiros pelo MMA. Hoje, uma parte considerável da receita das academias vem de aulas desse tipo. 

O investimento relativamente baixo e pouca manutenção são outros atrativos de se ofertar essas modalidades. Hoje já existem academias que são exclusivamente voltadas para a prática de lutas. Elas são fonte de renda para várias pessoas no Brasil e no mundo. 

Junto com esse potencial financeiro aumentam as pessoas sem qualificação que querem explorá-lo. Então, possíveis novos praticantes estão sujeitos a ser enganados por pessoas inescrupulosas que não tem preparo nenhum e vão ensinar técnicas incorretas. Pensando nisso, aqui vão algumas coisas a se observar para identificar um mestre picareta. 

  • Eles normalmente são muito bons de lábia! Altamente carismáticos, conversam e tratam os alunos muito bem. Mas então vocês me dizem: “Mas, Naty, isso é o mínimo pra um bom professor.” Sim, é claro! Pessoas que trabalham com público tem que ser muito educadas, porém é como diz o ditado: “se a esmola é demais o santo desconfia”. Esse fator, juntamente com outros é que será determinante para identificar o picareta. 
  • Seu mestre é muito jovem e altamente graduado. Quem não conhece o sistema de graduação do jiu-jitsu não tem como saber quanto tempo leva pra ser pegar uma faixa preta, ou cada grau numa faixa preta. A partir dos 19 anos é possível receber a faixa preta, porém cada grau na faixa preta é ganho a cada três anos de prática (e cinco a partir do 3º grau). Por exemplo, a idade mínima para a faixa vermelha e preta é 50 anos, pelos direcionamentos da IBJJF, isso porque o tempo mínimo de preta é 31 anos pra pegar a faixa coral. 
  • Sistema de graduação da equipe. Para adultos a sequência de graduação é: branca, azul, roxa, marrom e preta, cada uma podendo chegar a quatro graus (exceto a preta). Se na sua academia, ou na academia que você pesquisou existem outras graduações para adultos (infantil é muito diferente), desconfie! 
  • Sistema de graduação da equipe – parte 2: Se você conversar com os atletas da academia e perguntar pra um graduado, faixa roxa ou marrom, quanto tempo ele tem de treino e ele responder que é menos de 2 anos o alarme de mestre picareta pode começar a apitar. Existem praticantes que treinando todos os dias várias horas por dia podem alcançar essa graduação nesse tempo, não é impossível. O atleta BJ PENN do UFC é faixa preta de jiu-jitsu e conquistou essa graduação em apenas três anos, mas ele treinava várias vezes por dia, todos os dias e sem contar o talento nato. Porém num ritmo normal de treino, três a cinco treinos por semana, se o sujeito conseguiu uma faixa roxa ou marrom em pouco tempo desconfie que o professor oferece (as vezes até vende) graduações apenas para manter o aluno. Segundo a IBJJF o tempo mínimo na faixa azul é dois anos, na roxa um ano e meio e na marrom um ano. Fique atento nisso!!! 
  • Você está treinando há algum tempo e já notou que seu professor não gosta que você visite outras academias ou convide amigos para um treino. Antigamente tudo no jiu-jitsu era considerado “creontagem”, mas hoje em dia esse conceito já quase se extinguiu. É normal visitar um amigo de outra equipe ou convidá-lo para um treino, mas se seu professor não aprova isso, fique com o pé atrás. Pode ser porque ele tem medo de você descobrir que o que ele está te ofertando está “incorreto” ou que você conheça um bom jiu-jitsu. Professores sérios confiam no próprio trabalho! 
  • Ele é faixa preta em 50 modalidades. Pedindo licença poética a hipérbole utilizada, se seu mestre de jiu-jitsu também é mestre de judô, muay thai, karatê, aikidô, taekwondo, wing chun, krav-magá, kendô, arte ninja assassina, etc., desconfie muuuuuuuito! Cada arte marcial, para se atingir nível de mestre, demanda muitos anos de treino. Mesmo que umas sejam mais rápidas que outras, mesmo se o indivíduo tivesse treinado desde os 5 anos de idade ele não seria mestre de tantas artes ao mesmo tempo. Uma ou duas, é possível, mas muito mais que isso já fique com o olho aberto. 
  • Seu mestre não tem “árvore genealógica”: Todo faixa preta, hoje em dia, recebeu a faixa do seu mestre e o mestre dele, do mestre anterior e assim por diante. Professores sérios tem orgulho de deixar claro sua árvore genealógica na arte suave. Como o brazilian jiu-jitsu é relativamente novo é fácil rastrear a origem do jiu-jitsu do seu mestre. Se não for possível já ligue a luzinha do: possível picareta DETECTED! 
  • Seu mestre só está filiado a federações de renome duvidável ou uma que ele mesmo criou: Hoje existem grandes federações do nosso esporte, inclusive internacionais como a IBJJF. Todas as federações e confederações críveis estão ligadas entre si e ligadas a IBJJF. Se seu mestre/equipe não está filiado a essas entidades ou ele criou a própria, coloque mais um pontinho no “risco de picareta” dele. 

Então pessoas, esses foram os pontos que juntei para ajudar vocês na difícil tarefa de descobrir se seu mestre ou possível mestre é picareta ou não. Lembre-se que um só fator não quer dizer que seu mestre seja um charlatão do jiu-jitsu, mas a combinação de um ou mais fatores pode te ajudar a decifrar esse mistério, se você estiver na dúvida.

Deixo o meu vibrante OSS para vocês e cito meu amigo Moisés na #pas (rs). Não quero criar atritos, apenas ajudar os atletas a terem a melhor experiência possível com a arte e não serem enganados pagando atum e comendo panga!

Qual sua reação

Curtir Curtir
6
Curtir
Amei Amei
2
Amei
Haha Haha
1
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
1
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia para identificar mestres picaretas

log in

reset password

Voltar para
log in