Lei de Murphy no seu treino?


Quem nunca ouviu falar da famosa lei de Murphy? É aquela máxima de que se algo pode dar errado, dará. Não, não é um convite ao pessimismo, mas vamos parar pra pensar um pouco? Em relação aos treinos é muito mais agradável quando rende, você aquece, passa as posições, na hora de rolar consegue se defender, encaixa seus golpes. Ok, na prática nem sempre é assim (nem sempre mesmo). Porém, tem dias que parece que tudo conspira, assim como tem aqueles dias em que aparentemente nada dá certo, mas acredite, esses dias tem algo para nos ensinar.

Quando ouvimos histórias de grandes atletas e de pessoas com uma longa trajetória no jiu-jitsu, ou em qualquer outro esporte, ficamos admirados com as vitórias, mas o que geralmente mexe com a gente são aqueles pontos que foram difíceis, que exigiram perseverança, força de vontade e garra. Teoricamente, sabemos que tudo tem um começo, que todo processo tem seus dias bons e seus dias ruins. Mas quando estamos no meio desse processo e é exigido de nós toda essa paciência, resiliência e foco, quando passamos por aqueles dias em que o treino não rende tanto quanto gostaríamos, nesses casos pode ser frustrante.

Eu, particularmente, não considero a lei de Murphy uma máxima para mim, mas como acredito que tudo tem a capacidade de agregar algo, quando paro pra pensar sobre essa lei, percebo que ela diz muito sobre mim mesma. Não que tudo vai dar errado, mas que nem sempre tudo vai dar certo, quer dizer, nunca vai ser tudo perfeito ou dar certo assim de cara (rs). Sabe os clichês de que as coisas boas levam tempo, que tem os dias de luta e dias de glória? Pois é, é mais ou menos isso.

Somos preparados para dias bons e não para os dias ruins, somos bombardeados com frases de motivação, de superação. Mas e quando rolam aqueles dias em que não dá tão certo assim? São os dias que você continua aprendendo, mantém o foco e com certeza os dias que quando você compartilhar vão ajudar alguém que vai passar pela mesma situação.

Então, se você está passando por dias não tão bons quanto gostaria no tatame, seja aprendendo a desenvolver seu jiu-jitsu, voltando de uma lesão ou até mesmo vencendo aquelas lutas de fora do tatame, não desista! Outras pessoas já estiveram no seu lugar e o que fez a diferença foi o fato de elas continuarem!

Qual sua reação

Curtir Curtir
2
Curtir
Amei Amei
3
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 2

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    1. Que bom Ana Paula, muito obrigada!! Mas é isso mesmo, os dias ruins tem muita coisa pra nos ensinar e são essenciais para nossa superação e evolução!! Abraços, Oss!

Lei de Murphy no seu treino?

log in

reset password

Voltar para
log in