Estaria o jiu-jitsu perdendo sua essência?


O Jiu-Jitsu de competição representa apenas 30% do Jiu-Jitsu real. Sem os demais 70%, que incluem defesa pessoal em pé, defesa de socos, técnicas de clinche e guarda para vale-tudo, o praticante não desenvolve integralmente a confiança para andar tranquilamente nas ruas, certo de que pode sobreviver a qualquer eventual confronto” Rickson Gracie, em declaração registrada na Revista Graciemag em 2010.

Estaria o jiu-jitsu perdendo sua essência? Infelizmente, em muitos aspectos, creio que sim. A declaração do grande Mestre Rickson Gracie, de certa forma, já responde a pergunta. É sobre essa essência que perdemos e algumas de suas consequências que eu gostaria de abordar hoje.

O jiu-jitsu de competição é lindo! Eu sou competidor! Participo de inúmeros torneios e, quando consigo, participo de torneios fora do país também. A exigência técnica das competições internacionais de grande porte é muito alta. As técnicas são cada vez mais apuradas e a preparação dos atletas também. Este desenvolvimento que se observa com o aparecimento de novos ataques, defesas, guardas e movimentos mostram o quanto este esporte está em crescimento e evolução.

Mas o jiu-jitsu vai muito além de competições. Ele é uma arte marcial e, como tal, tem que servir para defesa pessoal. Aliás, esta foi a razão do BJJ ter sido desenvolvido e ter se tornado tão eficiente. Pergunto: em caso de necessidade extrema, em que você tivesse que usar o seu jiu-jitsu para se defender, como se sentiria? Confortável ou não? Com segurança ou insegurança?

Mas essa essência que perdemos, como exemplificou o Mestre Gracie, de certa forma não está sendo retomada. Em quantas academias os atletas têm a opção de treinar o jiu-jitsu completo que vai além de técnicas de competição? Vejam bem. Eu não sou contra o jiu-jitsu de competição, mas se eu quiser treinar de forma completa, onde eu poderia treinar?

Para ser um faixa preta, em teoria, eu devo aprender técnicas de defesa pessoal. Mas em quantas academias o faixa preta chega e diz “coloquem as luvas e vamos aprender a defender socos e chutes!”? Quantos alunos e alunas ficariam na aula?

Não podemos ser ingênuos. O jiu-jitsu é um esporte que sustenta muitas pessoas. E estas pessoas têm que ter o lado empresarial muito claro e receber dinheiro lucrando com o serviço oferecido. Deve ter opções para todos praticantes. E, naturalmente, há de se pensar no lado financeiro. Se você dependesse (ou depende) do ensino da arte suave como sua forma de sustento, você ofereceria apenas o jiu-jitsu esportivo ou teria opções para quem desejasse treinar mais na essência da arte marcial?

Atualmente vemos surgir uma nova modalidade. O jiu-jitsu fitness. As pessoas vão, fazem aquecimento, técnica, aeróbico e tudo mais. Mas não rolam. Não precisam rolar. Talvez alguém se pergunte se eu sou contra o jiu-jitsu fitness. E já deixo claro que não sou contra. Não sou contra nenhuma forma de prática saudável de exercícios. Mas, como artista marcial, que gosta de um jiu-jitsu “raiz”, eu passo a ter uma preocupação muito grande com o futuro da arte suave. Pessoas formadas na modalidade fitness podem de fato serem consideradas faixas pretas? E estas pessoas podem ensinar jiu-jitsu se nem de fato aprenderam?

Se hoje observamos um desvio grande da essência da arte marcial e se novas modalidade surgem, creio que proibi-las ou bani-las não é a solução, mas sim categorizá-las. Deixar claro que a modalidade que está sendo ensinada. E ter honestidade com os aprendizes em deixar claro que a arte marcial é muito mais completa. Que vai além do que está sendo ensinado. Que vai além do que se treina. E, principalmente, dar opções de escolha para as pessoas que querem ter um treinamento mais completo no jiu-jitsu.

A evolução do mundo exige adaptações de todos. Com os praticantes da arte suave isso não é diferente. Há de se evoluir, há de se adaptar, mas também há de se resgatar a essência.

E vocês amigas e amigos da BJJ Girls Mag? O que vocês acham destas questões? Talvez como eu, vocês tenham muitas perguntas, mas não necessariamente muitas respostas.

Deixe-nos suas opiniões!

Bons treinos! Seja na modalidade que for…

Oss!


Foto: Jiu-jitsu Magazine

Qual sua reação

Curtir Curtir
1
Curtir
Amei Amei
0
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estaria o jiu-jitsu perdendo sua essência?

log in

reset password

Voltar para
log in