Existe tempo certo para cada faixa?


No jiu-jitsu, nosso progresso é acompanhado por meio das graduações. Mas existe um tempo certo de permanência em cada uma das faixas? Quem decide quanto tempo o aluno deve ficar em cada uma? Vamos falar sobre isso e tirar todas as dúvidas!

O ideal a ser alcançado na arte suave é a faixa preta. Mas antes dela, existem outras e todo um sistema de graduação para passar por elas. Esse sistema varia de acordo com cada equipe, mas a Federação Internacional de Jiu-Jitsu (IBJJF) estipula regras que devem ser seguidas. O Sistema Geral de Graduação foi feito com o objetivo de organizar, padronizar e facilitar o processo de passagem de faixas. Mas vale lembrar que a IBJJF estipula o tempo mínimo de permanência em cada faixa, e não o tempo “correto”. Portanto, cabe aos professores determinar isso.

Hoje, com o avanço da internet e das redes sociais, costumamos ver muita gente dando palpite na graduação alheia. Às vezes a pessoa nem é graduada (ou é menos do que de quem ela está falando) para dar esse palpite. Falando que foi cedo demais aquela graduação ou que a pessoa não está preparada. Claro que a gente conhece muitos casos de graduações “absurdas”, mas isso é tema para outro tópico. Então, para acabar com essa confusão e para que as pessoas saibam do que estão falando, vamos saber como funciona. 

O que se leva em conta para graduar?

Como falei antes, cabe aos professores determinar o momento da graduação. Portanto, se você ganhou uma faixa, mas acha que não merece, acredite mais em si, pois os professores sabem o que estão fazendo. O tempo sozinho não determina tanta coisa assim, pois alguém que está há um ano na faixa azul e treina todos os dias, provavelmente poderá estar um degrau acima da pessoa que consegue treinar duas vezes por semana, por exemplo. Mas não se desespere achando que se você treinar todo dia vai graduar mais rápido. Mais uma vez eu insisto: respeite os seus limites, cada coisa tem a sua hora para acontecer. E cada pessoa é única, não tente fazer o que o outro faz, e sim o melhor para você.

Mas, com certeza, a assiduidade vai ser levada em conta. Afinal de contas, é meio difícil graduar e evoluir seu jiu-jitsu sem treinar, não é? Então se faça presente nos treinos, tire dúvidas, pergunte, não tenha vergonha. Assim sua evolução virá de maneira natural.

Os campeonatos também são importantes para a sua caminhada no jiu-jitsu e a graduação. Claro que você não vai ficar eternamente em uma faixa só porque não competiu (não conheço alguma academia que “obriga”, se vocês conhecerem falem aqui!). Mas é uma sensação única e uma oportunidade de botar em prática tudo aquilo que você aprendeu. É poder se testar em um ambiente diferente da academia, onde a adrenalina vai ser muito maior. Vale a pena pelo menos tentar uma vez para ver se essa é ou não a sua praia. Principalmente se você almeja um dia dar aula. Como vai instruir seus alunos nos campeonatos se você nunca passou por aquilo?

Devemos lembrar também que o jiu-jitsu é uma arte marcial, vai além de ser um esporte somente. Então, aprendemos valores como a disciplina, respeito, hierarquia, etiqueta a ser seguida no dojô e demais princípios da arte suave. Portanto, não ache que é o suficiente treinar bem e ganhar campeonatos. Sua postura também será analisada. Tanto dentro como fora do tatame. Porque quanto mais escura sua faixa fica, maior é o exemplo que você tem que dar aos menos graduados.

Um ponto também importante, principalmente nas faixas mais escuras, é saber as regras. Todos, sem exceção, deveriam saber pelo menos o básico do livro de regras da IBJJF. Para os professores, é obrigatório ter o curso para ser filiado à Federação. Como disse a Fabi aqui no portal, por que não já adiantar esse conhecimento e se preparar nas faixas anteriores? Até porque quem compete precisa saber as regras também!

Tempo mínimo em cada faixa

Apesar de não ter um tempo certo, a IBJJF estipula um tempo mínimo de permanência em cada faixa. Ou seja, você tem que respeitar esse tempo para competir os campeonatos oficiais da Federação e de todas que seguem esse padrão. A própria organização enfatiza: “Estes períodos não são fixos e sim mínimos necessários. Cada professor determina o tempo que cada praticante deverá permanecer em cada faixa”. 

Já na faixa preta, o processo muda. Nela sim o tempo de graduar é fixo. Confira na tabela abaixo o sistema de graduação.

Saiba mais sobre o sistema completo de graduação e regras aqui.

Fonte: site da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu

Qual sua reação

Curtir Curtir
3
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
1
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Existe tempo certo para cada faixa?

log in

reset password

Voltar para
log in