Os roxos do jiu-jitsu


O jiu-jitsu é um esporte de muito contato e isso faz com que a gente tenha lesões e hematomas pelo corpo. Assim como no judô, que os atletas repetem inúmeras vezes a mesma posição e caem muito, na arte suave também temos muitos roxos. Eles têm uma origem um pouco diferente às vezes, mas não deixam de estar lá.

Choque de canela com canela, aqueles ‘beliscões’ que prendem uma parte da sua pele, uma pancada separando o treino, tostão… Tudo isso pode te deixar com hematomas roxos no corpo. Quem está começando a treinar pode se sentir desconfortável, mas com o tempo a gente acostuma.

Claro que ninguém gosta de se machucar ou acha bonito ficar com o corpo roxo, mas são ossos do ofício e com o tempo a gente vai aprendendo melhores maneiras de cuidar e também como evitar que algumas situações aconteçam.

Muitas vezes, a pessoa nem consegue saber de onde veio aquela marca, então é difícil saber o que aconteceu para poder evitar. Mas com o tempo, a gente vai aprendendo as posições de maneira correta, aprende a cair da forma certa, não deixar o corpo tão duro. Acredite, isso pode evitar muitas marcas pelo corpo.

Eu já ganhei um belo de um roxo separando treino uma vez, o calcanhar de um menino que estava rolando bateu em cheio bem no meio da minha canela, ficou difícil até para andar. Depois disso, com certeza fico mais atenta para separar os treinos, sempre tentando não dar as costas para as duplas que estão treinando e pedindo para se afastarem quando chegam muito perto umas das outras. Isso ajuda tanto quem está separando, quanto quem está treinando.

Às vezes a pancada é tão forte que você não consegue mais treinar naquela hora. Aproveite para botar gelo naquele momento mesmo, isso já vai ajudar a diminuir o hematoma. E aprenda a respeitar seu corpo e seus limites. Não insista no treino caso você se machuque, pois pode acabar ferindo ainda mais aquela marca e depois vai ser pior e mais demorado para curar.

Muita gente que treina jiu-jitsu não anda sem as pomadinhas para hematomas. Os famosos Gelol e Salompas são conhecidos da galera e ajudam bastante. Outra que também é muito boa e uma galera do jiu-jitsu usa é a Hirudoid.

Não tem jeito, quem treina jiu-jitsu sempre vai ter um roxo aqui, outro ali, os dedos calejados e tortinhos, o calcanhar queimado da lona do tatame, a orelha estourada. Nem todo mundo fica cheio de hematomas pelo corpo, mas é preciso entender que é comum que eles apareçam. Então, as pomadas e esparadrapos serão seus companheiros na rotina de treino. 

Mas o amor pela arte suave é maior e a gente continua treinando mesmo assim. Só lembre sempre de ir até o seu limite, não tente ultrapassá-lo a qualquer custo. É muito melhor que você tenha uns roxos eventuais, cuidar para eles sumirem logo, do que insistir em treinar machucado e levar um tempão para ficar 100% de novo.

E vocês, têm muitos roxos pelo corpo? Como fazem para cuidar? Contem para a gente nos comentários 😉

 

Leia também: Marcas do jiu-jitsu

Qual sua reação

Curtir Curtir
6
Curtir
Amei Amei
10
Amei
Haha Haha
2
Haha
uau uau
3
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 4

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Eu tenho muitos roxos… Ultimamente as defesas de golpes andam resultando em hematomas no rosto. Confesso que os olhares de espanto incomodam. Vou comprar algum desses produtos para ver se ajuda mesmo.

  2. Meu tom de pele amarelado ajuda muito a disfarçar o hematoma que já no segundo dia começa a “desmanchar”. Na maioria das vezes nem percebo q estou “pintadinha” kkk, mas as outras colegas já percebem logo.

Os roxos do jiu-jitsu

log in

reset password

Voltar para
log in