Entrevista exclusiva com Preta Jeh


preta jeh jiu jitsu

É com muito carinho que entrevistamos hoje, a Jessica Cristina Correa Arlindo dos Santos, mais conhecida como Preta Jeh, faixa preta da Miquinho Jiu-Jitsu. Hoje, Jessica contou como começou a treinar, como foi sua trajetória até a faixa preta e também sobre sua experiência dando aulas de jiu-jitsu no em Abu Dhabi. Confira!

Jessica começou a treinar aos 13 anos de idade, em 2005 num projeto social na cidade de Botucatu interior de São Paulo, localizado no Ginásio de esporte Mario Covas. Sobre as mudanças que o jiu-jitsu trouxe em sua vida, ela disse que uma das maiores foi sua formação acadêmica, pois conseguiu uma bolsa de estudos através do esporte. A segunda maior mudança foi sua auto confiança, começou a acreditar mais em si, começou a acreditar que é capaz, e também aprendeu uma língua nova. Isso sem contar que amadureceu muito e conheceu novas culturas.

Em relação às dificuldades que enfrentou, ela diz que, como a maioria dos atletas, foi em relação à patrocínio:

“Muitas pessoas, principalmente no Brasil, acham que atletas são pessoas que não fazem nada da vida, que não tem uma profissão! E o esporte é a nossa profissão (uns aprimoram mais do que outros, mas ainda é a nossa profissão). Muitas vezes cheguei com proposta escrita em gabinetes de prefeito, eles olharem nos meus olhos e dizer: ‘Está tudo certo seu patrocínio, vamos bancar sua viagem. Não precisa se preocupar com nada!’ E no dia seguinte eu ligar e eles nem me atender! Isso é brincar com o sonho de nós, profissionais! Hoje graças a Deus trabalho numa equipe, a Elite Brazilian Jiu Jitsu da professora e também atleta Miriam Cardoso. Eles me dão todo apoio e suporte que preciso. Em toda a minha carreira tive dois patrocinadores que nunca falharam comigo, um era de suplementos, a Speed From e a Vulkan Kimonos. Tudo que precisava estava a disposição.”

Sobre seus golpes preferidos, ela diz gostar muito da posição de costas, e sua finalização preferida é o mata leão ou estrangulamento de gola.

Seus treinos são divididos com suas aulas. Mas na parte da manhã gosta de fazer preparação, depois treina às 11. À noite faz mais um treino de jiu-jitsu e depois faz um treino aeróbio. E em dias intercalados, ela se juntos com outras professoras para treinar e fazer drills.

Sobre sua experiência no UAE:

Foi uma experiência incrível, aprendi muita coisa lá, conheci muitas pessoas legais lá e fiz muitas amizades! Um país que ama o nosso esporte, e nos dão a confiança e a condição de viver do jiu-jitsu. Uma das coisas que eu aprendi foi que eu posso fazer dinheiro em qualquer lugar do mundo, eu só preciso trabalhar sério e honesto!
Além disso tudo, confere só os títulos da ferinha:

2th World Pro Abu Dhab 2015

Campeã Europeu 2016

3th Absoluto do Abu Dhabi Pro 2016.

3th Mundial IBJJF 2017

Campeã Brasileira

Campea International São Paulo Open

Além também de duas vitórias no MMA Iron Cage

Sobre seus objetivos dentro do jiu-jitsu, ela diz com muita convicção:

“Quero conquistar o mundo e contar a minha história, e ajudar as pessoas a acreditarem nelas!”

 

Sobre seus ídolos, ela diz que tem muitas pessoas que a inspiram, como Leandro Lo, Bernardo Faria, João Gabriel, Baby, Luanna Alzuguir, Lepri, Os Mendes, mas diz: “gosto muito daqueles que fizeram a diferença na sua família, daqueles que não tinham a mínima chance. Eu gosto daqueles que têm história de vida e lição!”

E para finalizar, ela deixa uma mensagem inspiradora para quem segue o seu trabalho:

“Nessa fase da minha vida tenho trabalhado com Miriam Cardoso e é simplesmente sensacional o jeito que ela pensa, e uma coisa que ela sempre diz é: ‘pode até parecer que deu errado; mais no final tudo dá certo!’

Que para mim faz muito sentido, por muitas coisas que passei até chegar aqui, muita coisa que eu vivi e que quase me fizeram desistir, mas sempre eu ouvia uma voz me dizendo: continue, não pare, continue!
Algumas vezes eu ouvia de pessoas bem próximas de mim e elas me diziam a mesma coisa. E graças a Deus, com todo o seu cuidado eu nunca desisti e sei que estou no caminho certo.”
Confira uma das lutas da atleta:

Preta Jeh, agradecemos muito a sua contribuição. Temos certeza que está fazendo história e fazendo progredir cada vez mais o jiu-jitsu feminino. Oss!

Qual sua reação

Curtir Curtir
6
Curtir
Amei Amei
7
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
2
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 1

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrevista exclusiva com Preta Jeh

log in

reset password

Voltar para
log in