As orelhas estouradas


As orelhas estouradas ou “orelhas de couve-flor” são marcas registradas no jiu-jitsu e é bem normal o questionamento de pessoas em relação a isso. É comum, quando digo que luto, as pessoas olharem para minha orelha ou perguntarem se elas são estouradas, e não, elas não são. A orelha “estourada” é uma lesão que pode ocorrer, porém não significa que se você luta, você necessariamente terá. Existem muitos faixas pretas que não tem suas orelhas assim, por exemplo. Apesar do que muitos pensam, essa lesão é comum em muitos outros esportes como as lutas de grappling, ou seja, judô, wresling, sambo e também em outros esportes de muito contato como o rugby.

Mas como isso acontece? No jiu-jitsu, utilizamos todo o nosso corpo e a nossa cabeça é peça fundamental em muitos golpes e defesas. Com isso, partes do corpo como boca, nariz e orelhas acabam sofrendo as pressões da luta. Apesar do triângulo ser apontado como um grande vilão, não há um golpe exato que vá “quebrar” sua orelha. A lesão ocorre por conta da pressão e “esmagamento” que ocorrem em situações da luta.

A orelha e a cartilagem são machucadas e o local da lesão é preenchido com sangue, como um hematoma. Normalmente o hematoma fica roxo e com uma textura mais mole, a rigidez acontece quando a orelha já esta cicatrizada. O tamanho da lesão pode variar, mas normalmente começa pequena e aumenta à medida em que os treinos continuam.

Para quem quer evitar que a orelha fique com essa aparência, uma forma de prevenção é o uso do protetor de orelhas. Não me adaptei a treinar de protetor nos dias normais, então a minha estratégia é usá-lo apenas quando as orelhas estiverem machucadas. Se você machucou sua orelha e apareceu aquela “bolinha”, normalmente há dois caminhos. Se não tiver problema para você, você pode continuar treinando, desde que você respeite os seus limites e tome cuidado para não machucar demais ou ter uma infecção. Uma orelha muito lesionada pode trazer alguns problemas como a diminuição da entrada da orelha ou até aquele aspecto de “orelha caída”.

Caso perceba sinais de infecção, não exite em procurar um médico. Se você percebeu que machucou e bateu aquele pânico, o ideal é dar uma folga nos treinos para não machucar mais e colocar bastante gelo até a lesão cicatrizar. Normalmente quando tratamos no início, se a lesão não for muito grande, a orelha volta a ter sua aparência normal.

Tendo orelha de couve-flor ou não, lembre-se que isso não define o jiu-jitsu de ninguém, até porque acreditem, tem gente que “quebra” a orelha de propósito então não se engane com qualquer orelha estourada por aí. Para ser uma boa lutadora você não precisa dela. Por outro lado, se você acha bacana, não se prenda a qualquer padrão ou comentário negativo, afinal meninas também combinam com orelha estourada e você pode ser do jeito que você quiser!

Bons treinos! 🙂

Qual sua reação

Curtir Curtir
7
Curtir
Amei Amei
12
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
1
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As orelhas estouradas

log in

reset password

Voltar para
log in