Confira os destaques do feminino no Pan Americano 2017


Terminou nesse fim de semana um dos campeonatos mais importantes do nosso esporte: o Pan Americano de Jiu-jitsu que acontece na Califórnia. O evento é considerado um termômetro tanto para o Mundial de Abu Dhabi quanto para o Mundial da IBJJF.

O campeonato em si contou com uma superestrutura em um ginásio da Universidade da Califórnia, espectadores pagavam 12 dólares para assistir às lutas e o estacionamento custava 10 dólares por dia, um preço salgado, mas viável para quem mora nos Estados Unidos.

BJJ Girls Mag estava lá na área da imprensa acompanhando tudo de pertinho e tentando passar todas as atualizações para nossas leitoras o mais rápido possível. Tivemos lutas incríveis em todas as faixas e neste texto vamos fazer um resumo de tudo o que rolou durante as lutas femininas.

Antes, porém, quero parabenizar todas as atletas que participaram deste evento. É muito bom ver cada vez mais mulheres inscritas, foi ótimo ver as mulheres levantando a arquibancada e, além disso, o melhor de tudo foi poder conhecer tantas atletas e perceber que apesar de serem super atletas elas são mulheres cheias de sonhos como eu e você, leitora. Muito obrigada por nos representar tão bem, meninas!

Na faixa azul, tivemos um pódio de absoluto bem particular e ao mesmo tempo um resultado muito legal: duas das atletas que pegaram pódio veem da categoria juvenil, este é o primeiro Pan que elas disputaram de adulto, e vamos combinar? Elas deram um show! As atletas das categorias juvenis mostraram que têm tanto potencial quanto as atletas do adulto e mostraram a que vieram.

A vencedora do absoluto foi Nicole Amber aluna do Mestre Caio Terra, a novinha fez lutas duríssimas tanto no peso como no absoluto, visto que a faixa azul é a categoria que mais recebeu inscrições femininas. Segue abaixo a foto do pódio do absoluto com as colocações das demais categorias:

1

Na faixa roxa, vimos atletas muito técnicas e bem preparadas fisicamente, cada luta parecia ser a final.  As atletas estavam com sangue nos olhos e foram lutas realmente muito disputadas e legais de assistir. A vencedora do absoluto foi a afiada Izadora Cristina, atleta da Brotherhood que fez uma final linda de se ver contra a igualmente talentosa Julia Boscher, atleta da Soul Fighters. Um detalhe que devemos ressaltar aqui: durante sua final na categoria Izadora foi finalizada pela atleta Alex Brynn da Ground Control, porém,  no absoluto a história foi diferente: Izadora voltou com a mente blindada pronta para dar a volta por cima e, assim, conquistou o ouro no absoluto.

2

Na faixa marrom, tivemos belíssimas finais em todas as categorias, Brenda Heller da Gracie Humaitá fez uma final de tirar o fôlego contra Renata Marinho da Alliance no peso médio. Catherine Fuhro, da CheckMat, também foi a protagonista de uma super luta contra Erin Herle da Alliance no peso leve.

Mas quem levou double gold foi a sinistra Gabi McComb, a atleta da Gracie Humaitá levou o ouro na categoria pena e também no absoluto em que fez a final contra a recém-chegada na faixa marrom Andressa Cintra atleta da CheckMat.

3

O jiu-jitsu é um esporte de muitos ciclos e percebemos isso durante as lutas. Na faixa preta, como já era de se esperar, tivemos muitos destaques, várias atletas consagradas mostrando o porquê de estarem no topo, e as atletas da nova geração que estão invadindo o território sem pedir licença!

Os pontos altos do evento foram a luta da atleta Monique Elias da Alliance contra Cláudia Do Val, as duas travaram uma luta de tirar o fôlego e que vale a pena ser assistida várias vezes, elas deram uma verdadeira aula de jiu-jitsu. Monique ainda levou a melhor e saiu com o ouro no peso médio, um resultado muito merecido já que a atleta mal acabou de se recuperar de uma cirurgia muito séria no quadril, uma história de superação que pudemos acompanhar no Pan deste ano.

Outra luta que não pode deixar de ser citada, Tayane Porfírio, da Alliance, versus Bianca Basílio, atleta da Almeida, estas duas levantaram a torcida. Bianca, dona de uma alegria destemida, foi com tudo pra cima da oponente e conseguiu aplicar uma queda que foi seguida por uma sequência técnica impressionante. Tayane por sua vez não deixou barato, correu atrás e ganhou não só esta luta como todas as outras até conquistar o ouro no absoluto em uma luta contra Jessica Oliveira, atleta da Gracie Barra.

Na final do absoluto vimos uma Tayane concentrada e muito técnica. Vimos também Jessica deixar tudo o que tinha no tatame, finais de absoluto têm o poder de deixar quem assiste com gostinho de quero mais.

4

E assim estamos, aguardando até as finais do Mundial.

Até mais galera.

Qual sua reação

Curtir Curtir
0
Curtir
Amei Amei
0
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 1

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira os destaques do feminino no Pan Americano 2017

log in

reset password

Voltar para
log in