Por que continuar?


O carnaval passou e o ano de fato começou. A rotina começa a apertar e toda aquelas metas que estabelecemos para os treinos das férias e carnaval se distanciam. E agora, como lidar com isso?

A pergunta sobre o que te motiva parece ser bem simples, mas nem sempre a resposta, a verdadeira resposta é assim tão fácil. Refletir sobre nossos objetivos e motivações no jiu-jitsu não é apenas pensar em competir. A ideia é muito mais abrangente.

Quando iniciamos os treinos, lá no nosso primeiro dia, mesmo que de forma displicente, sem muitas expectativas, temos objetivos. Nossas metas podem variar muito, desde virar um atleta, praticar um esporte para emagrecer ou aprender a se defender, e nenhuma delas é melhor ou pior, a nossa arte e tão rica e democrática que tem espaço para todos os tipos de objetivos.

Depois de já praticar há algum tempo e se tornar um graduado, atleta, professor. O que continua te motivando? É importante sempre tentar deixar aceso dentro de nós a motivação, a gasolina que nos faz querer treinar, a chama acesa. Mas como fazer isso?

Sei que não é fácil nos mantermos motivadas sempre, e a isso soma-se nossa rotina conturbada que não muitas vezes não nos ajuda a manter a meta por inúmeros motivos acima das nossas possibilidades. Além do dia a dia difícil, trabalho, estudo etc, não faltam aquelas pessoas que torcem o nariz e nos desencorajam a treinar. Mas não precisamos estabelecer metas incríveis, ou até impossíveis. Não precisamos começar com o farol de ser “campeão mundial”.

Podemos começar devagar, pensando no treino do dia, e em treinar durante toda a semana. Começando aos poucos e tentando manter as metas a curto prazo, que são mais fáceis de atingir. Assim, ao fim de cada uma é possível sentir a gostosa sensação de dever cumprido. No início, parece uma coisa pequena, mas de grão em grão é possível chegar ao topo. Sabe aquela posição nova que você aprendeu e gostou? Estabeleça como meta colocá-la em prática durante o treino. Conseguiu? Crie um novos desafio e continue assim, criando obstáculos para você mesmo. Não precisa se importar se o colega fez, se faz, se ganhou o perdeu, mas invista em você, na sua motivação, na sua vontade. A ideia não é competir com os outros, mas criar um caminho para sua evolução.

Quando estiver desanimada, lembre-se de coisas que a deixam feliz quando treina. Lembre daquela sensação de dever cumprido que temos ao final do rola? Lembre-se de conquistas que te marcaram. Faça uma playlist legal pré-treino. Crie a sua própria receita motivadora, afinal, a nossa equipe pode motivar, o mestre pode, a família pode, mas a gente se conhece bem e sabe o que nos toca.

O objeto de sua motivação não importa muito. Não estou aqui para definir que alguma coisa motiva mais que outra. O que importa é o que e capaz te de motivar! A nossa arte é feita de batalhas onde ganhamos ou aprendemos, não existe derrota. O legal é que nenhum rola é igual ao outro.

Crie suas estratégias mentais para superar aquele cansaço ou desânimo e saiba que isso acontece com todo mundo, o que nos diferencia é a nossa capacidade de superar ou não!

Qual sua reação

Curtir Curtir
1
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por que continuar?

log in

reset password

Voltar para
log in