O primeiro treino após lesão


Quando machuquei meu tornozelo e encontraram um coágulo no meu joelho (TVP) sabia que ia demorar em voltar ao tatame. Porém, apesar do panorama sombrio, decidi não desistir e trocar todos os “se” por “quando”, foi assim que o “se o pé desinflamar e a dor sumir, vou treinar” virou em “quando isso acontecer, quando isso for resultado da minha dedicação e persistência, vou treinar”. Três meses depois, com meu kimono um pouco rígido por falta de uso, os dedos retesados e o coração inquieto, pisei o tatame de novo.

Sabia que ia ser difícil mas não estava preparada para o que aconteceu. Não consegui fazer nem a metade do aquecimento, senti falta de ar o tempo todo e durante a explicação da técnica só pensava nos movimentos que o meu pé provavelmente não conseguiria fazer. Nem na minha primeira aula de jiu-jitsu tinha me sentido tão rígida e temerosa quanto naquele dia. Sentia que tinha o freio de mão puxado a aula toda.

Hoje ainda não consigo fazer muitas coisas que antes faziam parte da minha rotina dentro e fora das aulas, porém entendi e aprendi que treinar após lesão é muito diferente, e devemos ter muita paciência e coragem para voltar àqueles dias sonhados mais fluidos diminuindo o risco de machucar de novo. Essas são algumas dicas para quem está no processo de voltar:

1. Primeiramente, confirme com seu médico ou fisioterapeuta se você pode mesmo voltar a treinar. Conversem sobre o estado do seu corpo e as coisas que devem ser evitadas.

2. Antes de sair de casa para esse seu primeiro treino, lembre-se que o tempo fora do tatame tem consequências. Sua rapidez, força, técnica, detalhe, etc com certeza mudaram ou enferrujaram nesse período. Seus objetivos nesses primeiros treinos não vão ser os mesmos que tinha antes da lesão. Agora você deve pensar primeiro em acostumar seu corpo de novo ao ritmo do treino e evitar se machucar de novo.

3. Fale com seu mestre e conte para ele o que aconteceu e a evolução do seu processo de recuperação. Se for necessário ele apontará precauções. É importante informar também aos seus parceiros para que eles tomem cuidado durante as aulas.

4. Faça os primeiros movimentos devagar, prestando atenção às reações do seu corpo, possíveis dores, inflamação, etc. Trace pequenas metas para aquelas aulas tomando conta daquelas reações, e ajuste posições, movimentos, sequências e estratégias de acordo com isso. Se sentir dor, você deve parar.

5. Estude e pratique as melhores formas de evitar posições nas quais a zona afetada esteja vulnerável a mais dano. Com isso você não só vai diminuir risco de lesão, mas também vai melhorar detalhes e aspectos específicos do seu jogo.

6. Aproveite o tempo e a energia para fortalecer outros aspectos do seu corpo e sua mente. Peça para seu fisio passar rotinas de fortalecimento e flexibilidade, e aproveite muito para dedicar mais tempo para os drills.

7. Não se compare com os parceiros que continuaram treinando durante sua ausência. Lembre-se que o processo no BJJ deve ser medido unicamente contra você mesmo. Os processo de todos são diferentes e o fato de você ter hoje a coragem de voltar depois de uma lesão já faz você ser melhor do que ontem.

Boa semana de treinos à todoso!

Qual sua reação

Curtir Curtir
0
Curtir
Amei Amei
0
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O primeiro treino após lesão

log in

reset password

Voltar para
log in