Graduação: quanto você trabalhou por ela?


Olá, queridas leitoras.

Estamos no último dia de outubro, apenas dois meses para o fim do ano e, como de costume, no final do ano as equipes celebram o ano que passou com a graduação de seus alunos. Caso o seu nome não esteja na lista de graduados, não desanime, esta é hora de fazer um exame de consciência e se perguntar o quanto você realmente trabalhou para merecer a sua faixa.

Todos os alunos têm características próprias, e os professores avaliam diariamente todos eles. Não pense que é apenas o exame de faixa que vai dizer se você está preparado ou não para amarrar a nova faixa na cintura, o seu dia a dia no treino e a convivência no tatame é que irão dizer se a sua hora de ser graduado chegou.

Queremos aprender rápido, mas não temos paciência para fazer as posições; queremos executar movimentos perfeitos, mas não temos tempo para drills; queremos finalizar em todos os rolas, mas não revisamos as finalizações com frequência; queremos ter gás para fazer todos os rolas, mas chegamos “atrasadas” para o aquecimento; queremos vencer todos os campeonatos no qual nos inscrevemos, mas faltamos a diversas aulas durante a preparação; queremos ser respeitadas dentro do tatame, mas não cumprimentamos os colegas de equipe quando chegamos ao treino. Poderia citar uma lista grande de pequenos erros que cometemos, mas estes acima bastam para nos fazer repensar nas atitudes tomadas, muitas vezes sem perceber, mas que devemos evitar a todo custo.

Uma conversa com os amigos mais graduados com certeza pode te ajudar a traçar objetivos para eliminar todos estes pequenos vícios que dificultam a sua evolução e em consequência adiam a hora da tão aguardada graduação.

Quem treina sabe que quando o final do ano se aproxima, alguns colegas que não eram vistos há meses, passam a ser figuras frequentes nos treinos, outros começam a bombardear o Mestre com indiretas relacionadas à graduação, existem até casos de mensagens subliminares, em que o aluno passa a usar a cor da faixa pretendida em todos os momentos, tentando convencer o Mestre de que aquela cor realmente fica boa nele. Brincadeiras à parte, não seja esta pessoa!

Tudo o que você tem a fazer é se dedicar, quando achar que já está fazendo muito, dedique-se um pouco mais e você verá o quão gratificante é receber a sua nova faixa e ter certeza de que todo seu esforço foi recompensado. Uma graduação merecida tem um significado especial, tem histórias de vitórias e derrotas e saber o quanto foi difícil o caminho percorrido acrescenta um brilho especial à sua jornada.

Queremos saber as histórias das graduações de vocês, nos contem como foi!

Bons treinos e boa semana.

Qual sua reação

Curtir Curtir
0
Curtir
Amei Amei
1
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 2

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Graduação: quanto você trabalhou por ela?

log in

reset password

Voltar para
log in