E quando “não é nosso dia”?


Fala galera, tudo bem? Hoje quero falar sobre algo que acontece e muito, na vida de qualquer praticante de jiu jitsu. Tem dias que nos sentimos desanimados, fracos, cansados… seja para treinar, para competir, ou o que for. Entramos no tatame sem aquela vontade louca de passar guarda, sem vontade de fazer um giro, uma levantada técnica… Por que será que isso acontece? E o que fazer quando acontece? Vamos lá!

O primeiro ponto é: você é ser um humano. Isso acontece em praticamente todas as áreas da nossa vida, seja no tatame, no trabalho, em nossos relacionamentos. Tem dias que simplesmente não queremos fazer nada, ué, só ficar embaixo das cobertas vendo Netfflix rs. É absolutamente normal: nossa vida é feita de altos e baixos, e cabe a nós aceitarmos isso. Oras, é só um dia que você não está 100%. Amanhã será bem melhor. Caso prefira, faça o aquecimento, as posições e na hora dos rolas, diga ao seu professor que não está se sentindo bem e que não vai rolar hoje. Tudo bem! Ninguém tem o direito de te julgar por isso. Você não é obrigado estar 100% bem o tempo todo.

Tem dias que tudo que queremos depois de um dia exaustivo de trabalho é entrar no tatame, fazer aquele treino e ir pra casa de alma lavada, certo? Certo. Porém nem todos conseguem deixar os problemas do lado de fora do tatame. Problemas em casa, com a mulher, com o marido, com os filhos, com o trabalho costumam nos deixar tristes, desanimados, cabisbaixos. Acontece. 

Porém se você quer fazer um treino que bacana e produtivo, vai precisar deixar os problemas lá fora. Quem fica desanimado geralmente não treina direito, não dá 100% na hora dos rolas, e olha… acaba sendo finalizado, tomando joelho na barriga, fazendo corpo mole e tomando aquela pressão, e é capaz até de pensar em dar um tempo de treinar. A dica que pra você que está passando por isso é: STOP. Se perceber que está desanimado, triste, e que no treino vai ser a mesma coisa… fique em casa hoje. Vá pra casa, durma, descanse, respire fundo. Amanhã será um novo dia e você se sentirá bem melhor 🙂

Outra coisa que talvez esteja rolando: as cobranças de você mesmo para com o seu desempenho. Será que você não está se cobrando demais? Será que não está levando muito a sério? Você não é obrigado a ser o melhor sempre. Seja você competidor ou não, se você vive do jiu jitsu ou não, antes de tudo você não é uma máquina. Você não é obrigado a ser o melhor faixa azul ou faixa roxa da sua equipe.

Deixe um pouco a seriedade de lado e divirta-se! Se não deu hoje, amanhã vai dar. Jiu jitsu é assim, um dia a gente perde, no outro a gente ganha, mas no fim das contas sempre aprendemos. Você pode tudo: pode dar um tempo de competir, treinar um pouco menos… O que não vale é parar de treinar. Daqui a alguns anos, onde você quer estar? Na sua faixa atual ou na tão sonhada faixa preta?

Leia mais sobre:

Sobre ganhar e perder
Quando chega a fadiga

E você, já teve um dia ruim de treino? Conta aqui pra gente 🙂

Qual sua reação

Curtir Curtir
0
Curtir
Amei Amei
0
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 6

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Ja desanimei quando fiquei afastada por causa de uma costela trincada….achei q nao ia voltar e quando voltei, parecia q tinha esquecido tudo, fui finalizada por todos haha bem triste.

    1. Carvalho, acontece mesmo! Não pode ficr muito tempo sem treinar que dá nisso rsrs pode desanimar, mas nunca desistir 🙂 Bora pra cima! Oss

E quando “não é nosso dia”?

log in

reset password

Voltar para
log in