Kosen judo


O mundo conheceu na década de 90, toda eficiência e precisão do brazilian  Jiu-jitsu através do primeiro UFC, que aconteceu em Denver no Colorado. Lutadores de várias artes marciais se enfrentaram e o vencedor foi o Faixa preta da família criadora do Bjj, Royce Gracie. O evento tinha como seu maior objetivo propagar o Jiu-jitsu brasileiro através de desafios que já eram do cotidiano da família fundadora.

Alguns programas de Tv também trouxeram ao público nacional, através de telenovelas, um pouco de nossa arte.

O jiu-jitsu, arte que se originou da aproximação da família Gracie com Mitsuo Maeda (Konde Koma) foi se transformando, com o passar dos anos, de acordo com as necessidades de seus praticantes diante das competições. No passado, a família Gracie primava o ensino da defesa pessoal. Logo vieram as competições e transformaram a maneira de transmitir estas técnicas.

Foram surgindo personagens que emprestariam seus nomes a algumas técnicas, como o saudoso Ricardo De La Riva, popular por sua guarda laçada entre as pernas do oponente, ou o Judoca olímpico Ezequiel Paraguassú, que foi treinar com Carlson para melhorar seu jogo de chão (ne-waza) antes das olimpíadas de Seul em 1988, aplicando em alguns adversários o sodé guruma jime, técnica de estrangulamento utilizando a manga (sodé) do kimono com o punho em movimento de tesoura, Sendo mais fácil de identificar se falar que é um Ezequiel.  

Este último caso, do Judoca Ezequiel, levanta um ponto muito importante e que vamos tratar no texto de hoje. A técnica sodé guruma jime vem de antes da criação do Judô, como outras técnicas que observamos no Jiu-jitsu brasileiro. Vamos apresentar o Kosen Judo.

Quando o mestre Jigoro Kano criou o Judô em 1882, o fez a partir de uma síntese de várias escolas de ju-jitsu do século XIX do Japão. Algumas escolas priorizavam o ensino e a prática da luta de solo (ne waza), como a Fuzen-ryu Ju-jutsu. Esta escola que tinha como Mestre Mataemon Tanabe, participou de um desafio contra o Kano Ju-jutsu (como era conhecido o Judô), utilizando de uma estratégia peculiar. Mestre Tanabe sabia da eficiência das projeções na luta em pé (Nague-waza) da escola do mestre Kano, e seus alunos levavam o combate para o chão, finalizando todos os alunos do mestre Kano. Como a derrota para o mestre Kano era apenas um combustível para melhorar sua arte, logo convidou o mestre Tanabe para aprimorar seus ensinamentos e participar da Kodokan, a sua escola.

O mestre Kano solicitava que fosse ensinado a luta de solo nos clubes de judô, escolas e universidades, por ser menos nociva à integridade física dos participantes. Outra característica forte era a possibilidade que um judoca mais fraco possuía de vencer um judoca mais forte, levando a luta para o solo, finalizando-os.

Em 1914, em um campeonato entre escolas, realizado pela universidade de kioto, o Ne-waza passou a se chamar Kosen Judô. O Kosen reuniria todas as técnicas do Judô mas trazia uma particularidade que era a ênfase na luta de solo, propícia aos praticantes mais leves para enfrentar os mais fortes, principalmente por não haver neste período a separação por pesos (categorias).

Podemos visualizar uma competição de Kosen Judô através destes vídeos:

Tempos depois as regras do Judô foram se modificando e desfavorecendo o Ne-waza. Em 1925, o mestre Kano altera as regras de competição, limitando o tempo de luta no solo. Como sabemos e já discutimos em outros textos, infelizmente as competições transformam os esportes, levando suas escolas a pautar o ensino na performance. Logo o Kosen foi ficando pouco praticado, permanecendo poucos adeptos, mas não os excluindo. Mestre Kano precisava destes adeptos do Kosen para treinar seus competidores, ele sabia que não era ruim para o Judô, além do mais os praticantes do Kosen treinavam Tachi-waza (técnicas em pé).

Vemos então que antes do mundo conhecer o brazilian Jiu-jitsu dos Gracies, o Japão já possuía uma “ramificação” do Judô, correspondente a mesma prática do Jiu-jitsu brasileiro. Não podemos afirmar que os Gracies copiaram o Kosen Judô – para tal afirmativa precisaria de um estudo muito aprofundado, tanto documentalmente como historicamente para se ter tais afirmações.

Podemos observar mais uma vez que a arte marcial quando esportivizada, vai adaptando-se a tal interesse, deixando de lado algumas partes importantes.

Oss!

http://judotradicionalgoshinjutsukan.blogspot.com.br/2008/12/o-ne-waza-e-o-jud.html

https://judomododeusar.wordpress.com/2012/01/06/kosen-judo-%E9%AB%98%E5%B0%88%E6%9F%94%E9%81%93/

http://www.judoctj.com.br/kano-jujutso-a-unificacao-historia-jiui-jitsu-parte/

http://bjjforum.com.br/estrangulamento-ezequiel-origem-do-nome/  

Qual sua reação

Curtir Curtir
0
Curtir
Amei Amei
0
Amei
Haha Haha
0
Haha
uau uau
0
uau
Triste Triste
0
Triste
Grr Grr
0
Grr

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Kosen judo

log in

reset password

Voltar para
log in